Arte Terapia e Coaching
Texto elaborado pela psicóloga terapeuta- Wilma Antonia Nubiato

Texto para reflexão:

A consciência e sua missão.
Tenho certeza que existe um sentido maior, para tudo o que vivemos.
Para mim, nossa vinda ao planeta TERRA tem basicamente dois motivos:
Evoluir espiritualmente,e aprender a amar melhor.
Todos os nossos bens na verdade, não são nossos!
Somos apenas as nossas alma se devemos aproveitar todas as oportunidades
que a vida nos dá, para aprimorarmos como pessoa.
Que os fracassos são os melhores professores e é nos momentos difíceis
que as pessoas precisam encontrar uma razão para continuar em frente..
As nossas ações, especialmente quando temos de nos superar, fazem de nós, pessoas melhores.
A nossa capacidade de resistir às tentações, aos desânimos,
para continuar o caminho, é que nos torna pessoas especiais.
Ninguém veio a essa vida,com a missão de ganhar dinheiro e comer do bom e do melhor.
Ganhar dinheiro e alimentar-se faz parte da vida, mas não pode ser a razão de sua vida.
Tenho certeza de que pessoas como Martin Luther king, Mahatma Gandi, Nelson Mandela,
Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce, Betinho e tantos outros anônimos,
que lutaram e lutam para melhorar a vida dos mais fracos e dos mais pobres,
não estavam motivados pela ideia de ganhar dinheiro
O que move essas pessoas generosas a trabalhar diariamente e não desistir nunca?
A resposta é uma só: A consciência de sua missão nessa vida.
Quando você tem a consciência que através de seu trabalho, você está realizando sua missão, você desenvolve uma força extra, capaz de levantá-lo ao cume da montanha mais alta do planeta.
Infelizmente, muita gente se perde nessa viagem e distorce o sentido de sua existência
pensando que acumular bens materiais é o objetivo da vida.
E quando chega ao final do caminho, percebe que só vai poder levar daqui, o bem que se faz as pessoas.
Se você tem estado angustiado sem motivo aparente, está aí um aviso p
ara parar e refletir sobre seu estilo de vida.
Escute sua alma, ela tem a orientação sobre qual caminho seguir.
Tudo na vida é um convite para o avanço e a conquista de valores
e harmonia e na glória do bem. Texto- Roberto Shinyashiki Formatação-

Segundo a teoria junguiana e a arte terapia podemos dizer que segundo a autora do texto Lessa, Carl Gustav Jung foi um dos autores que mais estudou a personalidade humana, interessado e preocupado com as relações do homem com o mundo externo e com a comunicação entre as pessoas. Jung é conhecido como um dos maiores psicólogos do século XX conforme palavras de Hall & Lindzey:

“Durante meio século dedicou-se com grande energia e originalidade de propósito a analisar os processos profundos da personalidade humana. A originalidade e a audácia do pensamento de Jung tem poucos paralelos na historia da ciência atual, nenhum outro homem, pondo de lado Freud, abriu maiores perspectivas naquilo que Jung chamou ’a alma do homem’.” Hall & Lindzey (1973: 131)

A partir do referencial da Psicologia Analítica de C. G. Jung, podemos empreender a interpretação simbólica dessas figuras, extraindo deles elementos para sua utilização criteriosa no processo arteterapêutico.
Possibilitam trabalhar, através da expressão artística, temas como:  Autoestima   - Autoconfiança   - Ansiedade  -Perdas-relações Interpessoais -Medo - Impaciência -  Ressentimento      
 Preconceito. Uma forma de perceber hábitos e atitudes, conscientizar-se deles, transformar-se e valorizar lo.

As figuras aqui representadas trazem em seu bojo materiais simbólicos, ao trabalharmos com eles e entrarmos em contato com os diferentes conteúdos simbólicos, estamos criando possibilidades de novas atitudes frente as nossas dificuldades. Desta forma  ao encontrarmos as figuras que possam representar algo na nossa vida não é somente uma informação útil sobre o mundo exterior, mas sobre os processos interiores que ocorrem em todos os seres humanos. Por este motivo que o considero excelente para ser usado como sensibilização de oficinas de arteterapia.
Por trazer temas  do nosso o simples ato de sentar-se junto aos outros para ouvir um relato ou a história ou os desejos que almejamos  conseguimos despertar, em nós o que estava no nosso inconsciente, trazendo a toma todo o conteúdo que não sabíamos que poderíamos ser capaz de realização e o que estava impedindo esse processo.

De acordo com o teórico, o inconsciente coletivo seria um reservatório de imagens latentes, em geral chamadas de imagens primordiais. O homem herdaria essas imagens do passado ancestral, passado esse que inclui todos os antecedentes humanos, bem como os antecedentes pré-humanos ou animais. Essas imagens nada mais seriam que predisposições, no lidar e no responder ao mundo tal como os antepassados.

Por sua vez, os conteúdos do inconsciente coletivo, chamados de arquétipos, estimulam um padrão pre-formado de comportamento pessoal, que o indivíduo seguirá desde o dia do seu nascimento. São de natureza universal, o que justifica a crença defendida por Jung de que todos os homens herdariam as mesmas imagens arquetípicas básicas.

Para Jung, a arte tem a finalidade criativa, e a energia psíquica, consegue transformar-se em imagens e através dos símbolos, colocar seus conteúdos mais internos e profundos.
Inédito  trará técnicas e vivências para compreendermos novos conceitos de espiritualidade e sensibilidade energética.
Sua abordagem junguiana trás aspectos práticos de como podemos viver com maior índice de realização interior, isto é, com mais saúde, alegria, satisfação, motivação, paz e criar é expressar nossa existência, as emoções humanas mais profundas e a Arte Terapia vai lidar com este processo criativo, juntamente com a construção da sua mandala da alma. Criar abrange a habilidade em usar o cérebro para alterar, renovar, recombinar os aspectos da vida, isso implica em sentir o mundo com vitalidade e fazer um novo uso do que se percebe no seu eu interior.

É expressar nossas vivências, sonhos, conforme os sentidos e descobrir novas formas segundo as quais uma nova visão de si pode ser construída. Esta catarse é muito sadia e faz com que o individuo se reorganize internamente. A arte é por si só uma atividade regeneradora.

No processo criativo, a energia do inconsciente se liga a um arquétipo e o expressa numa linguagem simbólica.
A arte é um canal para um nível não verbal de percepção que leva ao processo de individuação. Neste processo somos forçados a nos confrontar com diversas facetas de nosso íntimo que estão geralmente em conflitos com nossas ideias e comportamento consciente confiança no presente e no futuro.

Jung segundo Bieites Araújo (2006) sempre viu o inconsciente em constante trabalho, revolvendo conteúdos, agrupando-os e reagrupando-os, sofrendo e provocando mudanças, influenciando e sendo influenciado pelo Ego. Os seus conteúdos são suscetíveis de transformação
Fadman e Frager-Harbra (1980) afirmam que o primeiro passo no processo de individuação é a desmistificação da persona, visto que é uma máscara que esconde o self e o inconsciente. Ao dissolver-se a máscara o indivíduo percebe que ela não é individual, mas uma máscara da psiquê coletiva.
 O segundo passo é o confronto com a sombra com a finalidade de se aceitar a realidade e tornar-se capaz de assimilar o material do inconsciente pessoal que está organizado ao redor da sombra.
O terceiro passo é o confronto com a anima, este arquétipo deve ser encarado como uma pessoa real, pois tem uma autonomia e há a probabilidade dela influenciar ou de dominar aqueles que a ignoram ou os que aceitam suas projeções como se fossem deles mesmos.
O passo final é o desenvolvimento do self, fazendo com que se torne o novo ponto central da psiquê, trazendo a unidade e integrando o material consciente e inconsciente, fazendo com que o ego seja o centro da consciência e não mais o núcleo da personalidade.
Os arquétipos dos deuses para Jung, segundo Fadman e Frager-Harbra (1980), são fontes derradeiras dos padrões emocionais de nossos pensamentos, sentimentos, instintos e comportamentos. Jung, segundo Bernardo (2004), ensinou que na visão simbólica os personagens e os mitos podem ser vistos como forças que atuam na psiquê coletiva.

Para Jung, segundo Urrutigaray (2001), a arte se vincula aos credos da Psicologia Analítica porque suas configurações possuem conteúdos simbólicos originários do inconsciente, “que podem ser submetidos à investigação psicológica e ao questionamento acerca do sentido dado á obra”.
Expressar-se criativamente é a capacidade que o indivíduo tem de poder dar formas visuais e significados através de palavras aos personagens internos que cada elemento tem dentro de si. De acordo com Bernardo (2004), é através de recursos expressivos que os indivíduos desenvolvem a intuição, o potencial e a expansão da consciência.
Seg. Jung quando o self encontra expressão nesses desenhos, o inconsciente reage reforçando uma atitude de devoção à vida (1983, 24)

O processo de criação traz novas formas de significação que segundo Urrutigaray (2001), fornecem um canal expressivo de identificação pelo processo de elaboração de imagens e de construção das representações.
Segundo Urrutigaray (2001), no processo de expressão criativa o arquétipo “é um modelo conceitual criado para explicar padrões de organização de pensamento presentes em todos os indivíduos, por possuir a característica de generalidade e universalidade”. A atividade artística promove a imagética trazendo à consciência um novo procedimento cognitivo que envolve os níveis sensório-motor, emocional e intuitivo.
A arte facilita o acesso ao imaginário e ao simbólico, permitindo o crescimento de potencialidades latentes além, de promover o autoconhecimento. Ao trabalhar com materiais plásticos, de acordo com Urrutigaray (2001), o indivíduo tem a possibilidade de criar novas formas a partir de um original. O indivíduo ao realizar uma obra artística percebe o produto de sua criação como um todo.
A Arteterapia segundo (Bernardo, 2001), distingue-se como método de tratamento psicológico visto que integra ao contexto psicoterapêutico o fazer artístico. Ocorre a interação entre o sujeito, o objeto de arte e o terapeuta, os usos da imaginação, do simbolismo e da metáfora enriquecem o processo. Estas características facilitam a comunicação, a expressão emocional, o aprofundamento do conhecimento interno, o pensar e a criatividade.
Na Arteterapia, segundo (Bernardo, 2001), o papel do processo criativo na mudança pessoal é o principal meio de resolução da problemática existencial. A função do imaginário é fundamental no relacionamento dos pensamentos, sentimentos, memórias, aspectos da personalidade e do self, facilitando uma intensa e profunda compreensão dos sentimentos e desenvolvendo a capacidade de ver e agir.

De acordo com Elieser (2006) a Arteterapia traz benefícios como: a melhora da comunicação intrapessoal e interpessoal, o tempo do tratamento é menor, pois a transferência é reduzida, favorece a harmonia e o equilíbrio da vida, facilita o diagnóstico através de imagens pictóricas, sonoras e táteis, além de aumentar a espontaneidade e a criatividade.
A prática da Arteterapia facilita o entendimento do mundo interno e a subjetividade, através do confronto que o sujeito gerador das imagens faz com suas configurações, possibilitando a consciência de seus conteúdos pela análise dos elementos que a constituem.
Segundo Urrutigaray (2001) quando um indivíduo confronta-se com um símbolo ele transforma a realidade simbólica e se transforma pelo desenvolvimento da criatividade.
A oficina se apresenta como possibilidade de recolhimento na medida em que se constitui como um espaço diferenciado, sem pressa, onde a atividade serve também como espaço para colocações pessoais profundas e intensas. A partir disso as lacunas se evidenciam e os sentidos se direcionam fazendo com que a terapia passe além de dar sentido aos dados obtidos.

Ao entrarmos em contato com os diversos tipos de imagens concretizadas e, tornando-nos cientes de suas mensagens, "automaticamente" somos religados com a origem de nossa própria consciência.
Aquilo a que chamamos, e reconhecemos como sendo "eu" é ampliado. Demos mais um passo no processo de individuação - meta do fazer analítico na ótica junguiana.
As manifestações artísticas estão sempre presentes, às vezes parecem bloqueadas, mas estão somente inibidas, no momento em que é oferecida a oportunidade de aflorarem, o processo artístico criativo, passa a responder prontamente às atividades.
As Oficinas de Arteterapia podem oferecer uma oportunidade de vivenciar novamente experiências, resignificando as vidas dos participantes, que refletem sobre o seu eu existencial e a partir desse conhecimento, por si mesmos, procuram modos de transformação.
De acordo com Jung, o inconsciente se expressa primariamente através de símbolos. Embora nenhum símbolo concreto possa representar de forma plena um Arquétipo (que é uma forma sem conteúdo específico), quanto mais um símbolo se harmonizar com o material inconsciente organizado ao redor de um Arquétipo, mais ele evocará uma resposta intensa e emocionalmente carregada

Arte é a expressão mais pura que há para a demonstração do inconsciente de cada um.
“É a liberdade de expressão, é sensibilidade, criatividade, é vida.”
( Jung, 1920 )

Jung dizia que cada homem possui um potencial criativo que se ele conseguir colocar em uso para seu benefício, irá desenvolver um estilo único de ser e agir no mundo, buscando o bem estar de si mesmo e da comunidade. Um ser humano só é desenvolvido se interagir criativamente com seu próximo, em prol de um bem comum.
Os vínculos podem ser vistos também como leitos canalizadores de energia que atuam em nosso desenvolvimento, e podem facilitar ou dificultar o  crescimento, dependendo das circunstâncias favoráveis ou não ao processo de elaboração simbólica.”  (P. P. Bernardo, 2001 (tese), p. 167)
Segue Elieser (2006) classificando a utilização dos materiais, que apresentamos sucintamente:

As cores podem permitir as harmonizações efetivas, emocionais.

A modelagem permite a estimulação tátil, o trabalho muscular, a estruturação postural assim como a capacidade de concretizar e de planejar.

A técnica do desenho tem o papel de desenvolver a esfera cognitiva, o logus, além da capacidade de abstração.

Os fios utilizados no bordado, tricô, crochê, tecelagem permitem o fortalecimento e a reeducação do pensamento.

A imagem sonora faz entrar em contato com o eu mais profundo energizando os campos astrais e teóricos.

A dança permite a exploração e o uso adequado do espaço.
Segundo Bernardo (2001), em Arteterapia pode se usar aos quatro elementos da Natureza: água, terra, fogo e ar.

“Da mesma forma que os alquimistas, colocavam que os quatro elementos, que formam dois pares de opostos, estão contidos na matéria prima que deu origem a toda a multiplicidade, à criação de tudo o que existe, pode-se dizer que, além de participarem da natureza à volta, também expressam forças psíquicas atuantes no desenvolvimento, podendo ser relacionados às quatro funções da consciência que intermediam, o contato com tudo o que existe dentro e fora de nós”. (Bernardo, 2001, p. 124).

O elemento terra, descreve Bernardo (2004), se associa à função sensação e sua simbologia relaciona-se ao corpo, aos processos vitais e reguladores, à percepção da realidade e ao crescimento. “Pode-se trabalhar arteterapeuticamente com essas questões através de expressões tridimensionais, como modelagem em argila, escultura, confecção de caixas, jardinagem e trabalhos corporais” (p. 124).

Ar liga tudo. Ele está relacionado a todos os tipos de comunicação. Como o prana, o ar elementar permeia tudo, em todos os lugares: ele é a energia essencial da existência esta ligado ao elemento éter. Ar é a capacidade mental ou sociabilidade. É a forma como você se comunica. O ar é leve e essencial ao movimento; quando o elemento Ar estiver em equilíbrio, existe graça nos movimentos físicos, percepção equilibrada e boa comunicação com os outro

O elemento Ar rege os sistemas respiratórios e nervosos.
A água remete à função sentimento (Bernardo, 2004), à vida em seu fluxo e suas metamorfoses; ao feminino com sua capacidade de gerar e nutrir projetos. “A pintura e a utilização de cores vão então possibilitar que esses atributos e aspectos sejam cuidados, ativados e integrados à nossa consciência” (p. 125).
O fogo está ligado à capacidade de iluminar aspectos da realidade, intuição, criatividade, calor das paixões, desejos, agressividade e combatividade, atividade e dinamismo, capacidade de auto-afirmação, autoconfiança, coragem, heroísmo, energia psíquica e motivação. “O fogo interno pode ser canalizado e ativado através de atividades envolvendo velas (como por exemplo à criação de luminárias e castiçais) ou aquecimento corporal (danças, exercícios físicos que nos façam suar, etc.)” (Bernardo, 2004, p. 125).
Representa o potencial para criar imagens e atribuir significados para as experiências vividas podendo ser relacionado aos pensamentos, devaneios e fantasias, às histórias e aos relacionamentos.

A Arte tem uma função importante e essencial para o desenvolvimento humano “podendo fazer a integração de elementos conflitantes: impulso-controle, amor-acolhimento, versus ódio-agressvidade, sentimento-pensamento, fantasia-realidade, consciente-inconsciente, verbal, pré-verbal e não verbal. (Andrade, 2000, p. 35)”
Coaching com PNL

"Coaching é um processo que visa elevar a performance de um indivíduo (grupo ou empresa), aumentando os resultados positivos por meio de metodologias, ferramentas e técnicas cientificamente validadas, aplicados por um profissional habilitado (o coach), em parceria com o cliente (o coachee).” (Villela Da Matta & Flora Victoria)
É uma assessoria pessoal e profissional que visa potencializar o nível de resultados positivos nas diversas áreas da vida de um cliente, grupo ou empresa.
É uma parceria entre o coach (profissional) e o cliente que busca a evolução, crescimento, aperfeiçoamento, felicidade, bem-estar e o aprimoramento de sua qualidade de vida.
O processo de coaching leva o cliente a buscar novos entendimentos, alternativas e opções capazes de fazer com que ele amplie suas realizações e conquistas. Este processo pode ser focado no aumento de performance ou na mudança, transformação e aprendizado.
Coaching é uma nova profissão. Combina prática e procedimentos distintos, visando dar suporte aos clientes para que criem uma vida ideal.
O coaching é um processo que envolve o diálogo entre o coach e seu cliente, diálogo este que tem como objetivo levar o coachee a encontrar mais satisfação em sua vida. Isso é obtido por meio de procedimentos específicos e acompanhamento contínuo, até que o cliente atinja uma determinada meta ou objetivo.

A arte de aumentar a performance dos outros.”

“O processo de evocar excelência nas pessoas.”

“Uma ferramenta que promove uma performance continuamente excelente.”

“O processo que potencializa o poder pessoal.

“O processo que utiliza uma metodologia que gera conversações efetivas, identificação e reformulação de valores, metas e busca de soluções eficazes e transformadoras.”

“Uma competência de gestão e gerenciamento de pessoas, indispensável para executivos e líderes.”

As distinções entre coaching e terapia não têm como objetivo ressaltar uma prática em detrimento de outra. Elas servem apenas para orientar a atuação do coach e fornecer subsídios para que ele possa esclarecer possíveis dúvidas de seus clientes.
Cabe lembrar que, embora o coaching não seja terapia, ele incorpora entre suas técnicas e ferramentas alguns conceitos da Psicologia Positiva e Cognitiva que se alinham com seus objetivos e sua filosofia. Por outro lado, muitos psicólogos e terapeutas buscam a formação em coaching para ampliar seu repertório de ferramentas e de abordagens.
O coaching possui um corpo de conhecimento multidisciplinar, reunindo conceitos das ciências do comportamento, filosofia, desenvolvimento e aprendizado de adultos, teoria dos sistemas, bem como toda a ciência administrativa de negócios, processos e liderança. www.sbcoaching.com.br/

Coaching é um processo que utiliza técnicas, ferramentas e recursos de diversas ciências. Algumas pessoas dizem que Coaching é ciência, mas na realidade é um cocktail, um mix de recursos e técnicas que funcionam em ciências do comportamento (psicologia, sociologia, neurociências) e de ferramentas da administração de empresas, esportes, gestão de recursos humanos, planejamento estratégico e outros.


É um processo que produz mudanças positivas e duradouras. Conduzido de maneira confidencial, individualmente ou em grupo, o Coaching é uma oportunidade de visualização clara dos pontos individuais, de aumento da autoconfiança, de quebrar barreiras de limitação, para que as pessoas possam conhecer e atingir seu potencial máximo e alcançar suas metas.

Coaching é uma metodologia que busca atender as seguintes necessidades: atingir metas, solucionar problemas e desenvolver novas habilidades. O Coaching é um processo de aprendizagem e desenvolvimento de competências comportamentais, psicológicas e emocionais direcionado à conquista de objetivos e obtenção de resultados planejados que, para ser compreendido, pode ser comparado à aliança de sucesso entre um técnico desportivo (coach) e seus atletas (coachees). O técnico não atua no jogo diretamente mas oferece, como um padrinho, sua experiência que concorre para o desenvolvimento e desempenho do atleta. Da mesma forma o coach contribui para o aprendizado e amadurecimento emocional, tomada de decisão, planejamento de ação, definição de tarefas e de estratégias de remoção de obstáculos. Ocasionalmente confundido com terapia, o Coaching vai bem além desta na medida em que dá ao cliente a autonomia e o mérito pelos resultados obtidos, objetivando o acúmulo de experiências auto-motivadoras e a conquista da independência o mais cedo possível.

“De maneira sintética e objetiva, Coaching pode ser caracterizado como o processo conduzido por um profissional Coach, visando identificar o estado atual de seu Coachee(cliene) e caminhar junto com ele até um estado desejado” José Roberto Marques – Diretor Presidente do Instituto Brasileiro de Coaching
Definições de Coaching segundo a Global Coaching Community:

“Coaching é a parceria entre coach (profissional) e cliente (coachee) onde acontece um processo estimulante e criativo que inspira e maximiza o potencial pessoal e profissional do cliente.”

“Coaching é um processo sistematizado onde um coach acompanha e estimula seu cliente no desenvolvimento de sua performance e alcance de suas metas.”

“Coaching é uma metodologia de desenvolvimento humano onde se cria um contexto transformacional para o alcance de um estado desejado. www.ibccoaching.com.br/tudo...coaching/coaching/o-que-e-coachin
PNL-

"Programação Neurolingüística" é uma expressão um tanto obscura que na verdade compreende três ideias simples.

A parte "Neuro" da PNL reconhece a ideia fundamental de que todos os comportamentos nascem dos processos neurológicos da visão, audição, olfato, paladar, tato e sensação. Percebemos o mundo através dos cinco sentidos. "Compreendemos" a informação e depois agimos. Nossa neurologia inclui não apenas os processos mentais invisíveis, mas também as reações fisiológicas a ideias e acontecimentos. Uns refletem os outros no nível físico. Corpo e mente formam uma unidade inseparável, um ser humano.


A parte "Lingüística" do título indica que usamos a linguagem para ordenar nossos pensamentos e comportamentos e nos comunicarmos com os outros.


A "Programação" refere-se à maneira como organizamos nossas idéias e ações à fim de produzir resultados. A PNL trata da estrutura da experiência humana subjetiva, de como organizamos o que vemos através dos nossos sentidos. Também examina a forma como descrevemos isso através da linguagem e como agimos, intencionalmente ou não, para produzir resultados.
Do livro: Introdução à Programação Neurolingüística - J.O'Connor/J.Seymour


O que é PROGRAMAÇÃO NEUROLINGÜÍSTICA?

Esta pergunta é simples e ao mesmo tempo complexa, pois cada um de nós pode possuir uma ideia ou um conceito diferente e a maioria deles pode ser útil em algum contexto.
Agora, ter uma noção clara, precisa e palpável serve para desmistificar a PNL ao mesmo tempo que serve para eliminarmos resistências por parte de pessoas que têm preconceitos negativos sobre ela.
Penso que torná-la mais confiável, mais agradável e mais atraente para as pessoas é algo que todos que sabem do seu potencial querem conseguir (você não quer ?).
Outro ganho importante em saber o que é PNL é o seu próprio aumento de entusiasmo e vontade de aprender algo que está bem definido em sua mente.

Neste caso Richard Bandler pode ajudá-lo. Segundo Bandler PNL é:
"O ESTUDO DA ESTRUTURA DA EXPERIÊNCIA SUBJETIVA DO SER HUMANO E O QUE PODE SER FEITO COM ELA."
Este conceito é baseado na pressuposição de que todo comportamento tem uma estrutura e que esta pode ser descoberta, modelada e mudada (reprogramada).
Bem, esta definição, enquanto precisa e técnica, pode ser um pouco complexa para algumas pessoas, portanto eis outra mais simplificada:

"PNL é o estudo de como representamos a realidade em nossas mentes e de como podemos perceber, descobrir e alterar esta representação para atingirmos resultados desejados."
Getúlio Barnasque

Assim gostaria de enfatizar que uma das consequências da própria definição é que: "A PNL é uma ferramenta educacional, não uma forma de terapia. Nós ensinamos as pessoas coisas sobre como seus cérebros funcionam e elas usam estas informações para mudar." Richard Bandler.


Finalmente o que espero e desejo aos praticantes de PNL é que eles, em conhecendo a definição, cada vez mais saibam como o nosso sistema neurológico (NEURO) representa a realidade, como perceber e usar isto através da linguagem (LINGÜÍSTICA) e da comunicação não verbal e como ajudar as pessoas a organizar esta informação para atingir metas específicas (PROGRAMAÇÃO). Pensem a respeito disto.
Getúlio Barnas que, trainer em PNL certificado por Richard Bandler.
Artigo publicado em "O GOLFINHO Nº24 de OUT/96 www.ibccoaching.com.br/tudo...coaching/coaching/o-que-e-coachin...
A PNL é uma das mais completas Ferramentas de Desenvolvimento Humano da atualidade. Ela trabalha o ser humano de dentro para fora e consegue trazer a tona o que cada um tem de melhor.

Com a PNL é possível "Modelar" qualquer resultado positivo desejado, e transforma-lo na sua realidade através de técnicas práticas e pragmáticas (focadas em resultados).
A PNL trabalha também a Comunicação de uma maneira totalmente ímpar, fazendo com que você consiga transmitir suas mensagens de maneira muito mais clara e decisiva, maximizando sua capacidade de persuasão e flexibilizando a maneira como você entende os outros.
•PNL para aperfeiçoar as habilidades de comunicação.
•PNL para Resolução de conflitos Internos – Estratégia de decisão, estratégia de motivação.
•PNL na utilização de estados alterados para mudanças de comportamentos.
•PNL para desenvolver objetivos significativos e estratégias claras de realização.
•PNL para acessar e reconhecer estados alterados de consciência.
•PNL para entendimento de padrões de linguagem e comunicação não verbal.
•PNL para acessar estados de recursos de competências e confiança (estados de excelência).
•PNL para levar crenças limitantes e estruturas para a percepção da consciência para transformá–la.
•PNL e a utilização de linha do tempo para acessar estados de recursos para construir novas direções.



Atividade Expressiva: Missão de Vida.

Segundo Oneda a proposta dessa atividade é que os alunos escolhessem algumas gravuras para expressar seu propósito de vida “ Missão” seus valores e sua visão.

Segundo Oneda propósito de vida- missão- Por que estamos vivos aqui nesse planeta? O propósito de vida é uma lembrança de quem somos e do impacto que causamos no universo. Isso faz com que a vida seja completa e feliz.

O que está incompleto em sua vida?
O que você gostaria de aprender?
O que você faria se tudo fosse possível?
O que você faria se tivesse só seis meses de vida?
O que seus familiares, amigos, colegas de trabalho diriam sobre você na sua morte?
Qual é a sua missão de vida?
O que é mais importante?
O que deseja ser?
Em que acredita?

Se você ainda não sabe responder a todas essas perguntas, não perca tempo, reflita, avalie e descubra para que veio a este mundo fará toda a diferença em sua vida.
Pouco setores da vida das pessoas e das empresas são tão subavaliados quanto o tripé básico formado por missão,visão  e valores. Esses conceitos fundamentais costumam ser esquecidos, ignorados ou deixados de lado, com graves consequências, tanto para as pessoas quanto para as organizações.
Para entendermos melhor a importância deles, precisamos fazer uma revisão do significado de inteligência emocional, cuja ideia surgiu quando se começou a perceber que nem sempre as pessoas com QI( quociente de inteligência) mais alto eram as que tinham maior sucesso, seja na vida pessoal seja na vida profissional. Como o QI era a forma mais respeitada para medir a inteligência, ficou a dúvida porque bem sempre as pessoas mais inteligentes sobressaiam?

Dos diversas estudos realizados, quem melhor respondeu a essa pergunta foi Daniel Goleman, em seu livro Trabalhando coma a inteligência emocional – Ed objetiva. Ele dividiu a inteligência emocional em duas partes: competências pessoais e competências sociais. Chegou a conclusão de que esses fatores são muito mais importantes para se prever o sucesso ou insucesso das pessoas. As competências pessoais dividem-se em três partes: autoconhecimento, autogerenciamento e motivação., que formam um já trilha perfeita para o desenvolvimento de cada um. Já as competências sociais se dividem em empatia e habilidades sociais.
Nesse trabalho, fica muito clara a importância do autoconhecimento como passo inicial da jornada do desenvolvimento pessoal. Não adiante tentar pular essa etapa. Somente quem se conhece pode traçar um plano eficaz de autodesenvolvimento. Cada pessoa tem os seus pontos fortes e os seus pontos fracos. De nada vale desenvolver competências sociais como empatia e comunicação sem saber suas necessidades individuais. Cada um possui as suas.

Somente depois desse passo é possível executar o autogerenciamento e os demais. Afinal, uma das partes mais importantes do autogerenciamento é o cumprimento do seu plano de desenvolvimento pessoal, traçado na fase do autoconhecimento. A implementação desse plano é que vai gerar a motivação necessária para se atingir objetivos. E é ai que entra o nosso tripé básico. Conhecer-se bem significa saber primeiramente qual é a nossa missão de vida, nossos valores mais importantes e também nossa visão do futuro.
Por que isso é tão importante?

A resposta a essa questão fica fácil quando estudamos  o conceito de níveis neurológicos, desenvolvido por Robert Dilts, e muito usado na Programação Neurolinguisticas. Aqui, vale dizer que os níveis neurológicos são ambiente, comportamentos, capacidade, valores/crenças e identidade.
O ambiente se refere aos lugares em que vivemos e trabalhamos e pessoas com as quais convivemos. Pode ser encontrado fazendo-se as perguntas – Onde? E Quando? Os comportamentos são as nossas ações no dia a dia e podem ser determinados questionando-se – O que? Já as capacidades são refletidas na forma como fazemos as coisas. A pergunta chave nesse caso é Como? Chegamos então ao nível de valores e crenças, que são os princípios que guiam nossas ações diárias. Aqui, a questão é obvia. Porque? No nível mais alto da pirâmide temos, então, o da identidade; Quem é você como pai de família, como profissional, como líder da sua comunidade?

Como podemos ver, a pirâmide atinge seu topo com os níveis mais importantes e decisivos.
Nossos valores são nossas crenças. Aquilo em que acreditamos e que nos faz agir como agimos.
Identifique os princípios da sua vida.
Coloque-os em ordem de prioridade
Escreva um parágrafo para cada um.

Valores e crenças
Descoberta a missão de vida, que, cá entre nós é um processo muito rápido, podemos partir para os valores e crenças, os princípios que guiam nossas ações e a nossa vida.
Explicitá-lo pode transformar nossa vida.
O que é mais importante para você entre liberdade, felicidade, família, honestidade.
Liste os seus dez valores mais importantes.
Agora coloque-os em ordem de prioridade, do primeiro ao décimo. Por fim, o mais importante, dê uma nota de 1 a 10 para quanto você cem honrando e respeitando cada um desses valores.
Se alguma das notas  for abaixo de 7, comece a refletir sobre o que teria que acontecer na sua vida para que passe a 10.

Monte seu plano de mudança imediatamente, pois, se você  não honra seus valores mais importantes, dificilmente vai ter sucesso na vida.
Nossa visão seria imagens mentais que  nos inspiram a agir e a tornar nossos sonhos realidade. Visão nos dá direção e pode criar significado na vida.
Imagine daqui a alguns anos
Projete o filme da sua vida.
O que é missão de vida?
Que valores são esses?
O que vem a ser visão de futuro?
Como faço para descobrir isso?
Comecemos pela missão de vida
Ela é a frase que responde à pergunta.
Porque estamos vivos aqui neste planeta?

O propósito de vida é uma lembrança de quem somos e do impacto que causamos no universo. Falo aqui sobre esse fator sem nenhuma conotação ou crença religiosa.
Missão de vida é simplesmente aquilo que precisamos fazer para nos realizar como seres humanos completos. È o que nos inspira e motiva a fazer diferença em cada dia de nossa vida. Realiza-lo faz com que a vida seja completa e feliz.

Mas se isso é tão importante, como podemos saber ou descobrir a nossa missão de vida?
Faça a seguinte pergunta?
O que em sua vida está incompleto?
O que você gostaria de fazer para se considerar completamente realizado?
O que você gostaria de aprender?
Faça uma lista:
O que você faria se tivesse apenas seis meses de vida?
O livro filme mais inspirador que já vi?
Quais são as coisas mais importantes da sua vida?
Imagine seu enterro:
Três pessoas aparecem para lhe elogiar.
Quem são elas?
O que dizem sobre a sua vida?
Como você gostaria de ser lembrado?
Se você tivesse todo o dinheiro que necessita, o que mudaria na sua vida e o que não mudaria?

È importante frisar que não existe missão certa nem errada. Cabe apenas a você saber se a sua missão lhe inspira e lhe impulsiona.

O Futuro
Chegamos então ao passo final: sua visão de futuro.
São as imagens mentais que nos inspiram a agir e a tornar nossos sonhos realidade.
Visão nos dá direção e pode criar objetivos de vida.
Comece pensando no seu futuro daqui a dez anos. Onde você gostaria de estar vivendo?
Onde gostaria de estar trabalhando?
Com quem gostaria de estar vivendo e convivendo?

Crie um filme para a sua vida
Se você ainda não sabe exatamente onde deseja estar, comece a refletir sobre isso e crie essa visão. Faça de conta que você é um diretor de cinema e imagine um filme com uma vida maravilhosa na qual você é o ator principal; Uma visão inspiradora pode fazer toda a diferença no seu  cotidiano. Sabendo aonde se quer ir, podemos chegar mais rapidamente até lá. Se a sua visão de longo prazo está incongruente com as suas atitudes, essa é a hora de tomar uma atitude e mudar.
Mas se o tripé estiver harmonioso e for inspirador para você, corra para colocar em prática uma vida maravilhosa.

Não tenha vergonha de ser diferente dos outros e não receie buscar uma vida extraordinária. Afinal, ela só existe mesmo para quem acredita nela.( texto elaborado por Edmar Oneda)- Academia do palestrante. 
Essa atividade leva a uma reflexão de nossas vida, buscar a missão, os nossos valores e nossa visão, pensando e falar a respeito fica as vezes confuso, mas através da simbologia fica mais anemo, mais fácil de poder expressá-lo.

A arte terapia ajuda o individuo a falar sobre si e suas crenças de uma maneira mais fácil, através do simbólico, ao buscar através das figuras algo que nos toca, ao falar sobre elas, estamos falando do nosso modo de vida, como agimos. Fazendo a função da arte terapia com o coaching ajuda o individuo a alcançar suas metas a operar de acordo com seus valores chegando a uma visão do ser e o que deseja e projetar num futuro próximo. Isso não depende do que você tem, mas do que você é e do que você sente.
Falar sobre essas questões fica mais fácil através dos simbolismos. Se pensarmos que a conquista, o sucesso está nas pequenas coisas da vida, aquela série de pequenas decisões, cada um tornando e conhecendo detalhes da sua vida, do seu cotidiano.
Através da simbologia buscamos o autoconhecimento, descobrimos como avançar na nossa busca para a felicidade e nossos projetos de vida.
As figuras escolhidas não são julgadas, mas o que ela provoca em nós, qual o simbolismo que está por traz e o que ela  nos mostra.

Se pensarmos em uma cruz dividindo as figuras, podemos verificar que:

Primeiro desenho
De acordo com a ioga Kundalini, uma energia invisível flui pelo corpo, através de certos canais.
Atribui-se maior importância ao fluxo energético ascendente que vai da base da coluna vertebral ao alto da cabeça.
Cada chakra está associado com uma tarefa evolutiva.
O cumprimento de uma tarefa dá a sensação de que a energia da kundalini flui mais livremente nos sentido ascendente, na direção dos desafios do chakra seguinte.
Os chakras inferiores estão associados com a sobrevivência e com as necessidades básicas. Os chakras superiores relacionam-se com o despertar espiritual.

O primeiro chakra localizado na base da coluna vertebral está associado com o vermelho
Segundo chakra situado alguns centímetros abaixo do umbigo é laranja a cor da alvorada
Terceiro plexo solar- lugar onde nasce o sol- amarela
Quarto chakra perto do coração, é o verde
Quinto- região da garganta- azul
O sexto fica situado na fronte índigo
No topo da cabeça chakra da coroa- cor violeta.

Primeiro chakra estão relacionados com necessidades básicas de sobrevivência e com a saúde física.
Esse chakra está associado com, as experiências da infância.
Se a cor vermelha aparece em demasia nas figuras vale a pena considerar se ela não está dizendo algo sobre a sua saúde. Talvez haja uma doença que precise ser tratada com mais cuidado ou acúmulo de tensões que começam a afetar seu bem estar físico.

Segundo chakra relaciona-se com o desenvolvimento da autonomia. Cor laranja.
Esta relacionada com as experiências de crianças que estão começando a andar.
O sentido da autovalorização, julgamentos sobre os efeitos de nossas ações sobre o ambiente, bem como a identificação do sexo são próprios dessa fase do desenvolvimento.
Aparecimento dessa cor pode revelar uma preocupação contínua nessas áreas ou anunciar a reelaboração de algumas das escolhas feitas bem no inicio da vida.

O terceiro chakra, está associado a autoconsciência ou com a  emergência do ego como ponto de referência.- Amarelo- suas preocupações fazem lembrar as experiências da criança que deixa o lar e vai para a escola.
As questões dessa fase estão relacionadas com a independência e com a capacidade de aprender, pensar e planejar. Uma efetiva interação com o ambiente é importante para a pessoa que trabalha com as energias do terceiro chakra.
Nas figuras o amarelo pode revelar que chegou o momento certo para aprender.Expressa também o despertar da consciência sobre algo, ou a disposição para manter um ponto de vista pessoal.
Pode também estar relacionado com lembranças de antigos eventos em que havia liberdade de ação.

O quarto chakra,coração está associado com o cuidado das outras pessoas. Verde. Os desafios de adolescência e do começo da fase adulta parecem estar ligados a esse chakra. Questões relevantes incluem a renuncia às reivindicações inconscientes sobre os pais, a capacidade de cuidar de si próprio e dos outros, e a maturidade para relacionar-se  sexualmente com outra maturidade.
Nas figuras ou mandalas, essa cor anuncia a chegada da plena maturidade. Pode também indicar um reencontro com antigas experiências relacionadas com esse periodo do desenvolvimento da personalidade.

O quinto chakra- garganta. Azul. A capacidade de amar sem receber nada em troca.Está associado com o ato de partilhar dons, talentos e habilidades sem esperar recompensas.
O quinto chakra relaciona-se com o progresso da consciência espiritual.
Acredita-se que ele seja o portão de entrada para o retorno à união com o eu maior, o Atmam.
Nas figuras e nas mandalas o azul pode sugerir o despertar da natureza espiritual;

Sexto chakra- consciência espiritual torna-se mais profunda, suas energias parecem estar relacionadas com o desenvolvimento da intuição,  azul-escuro- índigo.
O desafio é integrar o sentido de ordem atemporal que há por trás dos eventos à consciência do ego finito.
Nas figuras e nas mandalas pode ser um sinal de que há uma percepção dessa realidade mais profunda.

Sétimo chakra- roxo-violoeta- alfazema.
Está associado com a capacidade de transcender a existência individualizada e experimentar uma  ligação mística com os cosmos.
Nas figuras e nas mandalas pode simbolizar uma experiência culminante do passado recente ou do futuro próximo,
Significa bem aventurança da infância, revisitado como um lugar benéfico, de descanso ou de inspiração.

Norte – sabedoria- búfalo- branca
Sul- Inocência- camundongo- verde
Oeste- introspecção- Urso- Preto
Leste- iluminação- Águia- Amarelo

No segundo desenho ao estudar as figuras ou as mandalas seu eu consciente ou ego passa a conhecer o simbolismo inconsciente expresso. Essa experiência traz informações de níveis inconscientes pata níveis consciente da personalidade. A comunicação ocorre mesmo quando não se penetra no significado das figuras. Isso leva a consciência a se expandir a serviço da individuação. No sentido de atingir a consciência plena por meio de um diário é profundamente acalentador para apsique.
A posição de cores, das figuras pode indicar se aquilo que é simbolizado está próximo da percepção consciente, longe da consciência ou atravessando o limiar da consciência. Veja o gráfico acima e suas respectivas figuras e cores.
No terceiro desenho podemos observar as quatros funções  e observamos a posição que colocamos nossas figuras e a que estão relacionadas.

Sentimento X  Pensamento, ambas as funções consideradas racionais por estarem relacionadas a um processo de avaliações e julgamentos frente ao que nos acontece.
Intuição X sensação que são consideradas como funções irracionais por se relacionarem a formas da pessoa perceber o mundo interno/externo formando uma estrutura cruciforme.
Zacharias faz uma analogia entre as quatros funções e as fases da lua, se associarmos a luz com a nossa consciência e as trevas com o inconsciente, poderemos relacionar a lua cheia à função principal, por ser a que apresenta a maior luminosidade, sendo que se diferencia mais do inconsciente e que está portanto, mais subordinada ao controle consciente mais desenvolvida na vida diária. Função auxiliar será então associada ao quarto crescente,por apresentar uma luminosidade mediana com tendência a crescer, sendo uma função que embora seja diferenciada com menos intensidade do que a função principal não lhe é antagônica, oferecendo um segundo ponto de vista a ser considerado e contribuindo para uma compreensão mais ampla de uma situação qualquer.

A segunda função auxiliar que é oposta a função auxiliar principal poderá se comparada dentro desse esquema a lua minguante estando já abaixo do limiar da consciência, sendo que o controle do  ego,sobre ela é bem menor, a função inferior corresponderá a lua nova já que esta é sombria inconsciente e reina soberana sobre as trevas e sobre o mundo não conhecido, representando o nosso lado não desenvolvido, em que a inabilidade se manifesta de maneira instintiva e por vezes destrutiva e perigosa. ( Pinna, p. 92 V. IV)
Função sensação- refere-se à percepção através dos órgãos dos sentidos e nos diz que algo existe, são pessoas práticas e realistas, pouco dadas e vôos imaginativos e ligadas aos detalhes de uma determinada situação ou questão e preferem relacionar-se com coisas concretas e objetivas. Essa função relaciona-se ao elemento terra.

Que em sua simbologia diz respeito a questões relativas ao nosso corpo e a seus processos vitais e reguladores, à percepção da realidade e a tudo que nos fornece base e suporte para o crescimento.
Função intuição. Também irracional, o intuitivo capta potencialidades e detém-se sobre os aspectos gerais de uma dada situação, vislumbrando para onde ela se encaminha. São pessoas planejadores do que executores, são criativas, inovadoras, mas podem apresentar, por isso mesmo, dificuldades com relação a rotina, tendendo-se s ser pouco práticas. Elemento associado é o fogo, esta ligado à nossa capacidade de trazer luz ao que está obscuro (iluminando o que está no inconsciente tornando visível o que está invisível, tomada da consciência de algo, sendo por isso um elemento relacionado entre outras coisas as invenções, a criatividade e ao conhecimento. Esta corelacionados a nossa energia psíquica, nossas paixões, motivações e desejos, denotando combatividade, dinamismo e capacidade de auto afirmação.

Função sentimento—função racional- envolve análise, reflexão, confere valor a um determinado acontecimento ou pessoa, levando em consideração para isso valores pessoais. São pessoas voltadas para questões relativas as relações interpessoais, tendo boas capacidade de empatia, de se colocar no lugar do outro, as vezes tendo dificuldade de colocar limites, marcar seu território e afirmar suas posições,principalmente quando pode magoar alguém. Está associado ao elemento água,pessoas com capacidade de gerar e nutri novos projetos.

Função Pensamento- racional, alude a busca de leis gerais que regulam os fenômenos, de maneira lógica e impessoal,avaliar e analisar, buscando sempre a imparcialidade, levando em consideração os dois lados de uma questão, tem uma visão ampla do que está olhando, distante do envolvimento emocional com as pessoas e com a situação visada, colocando-se de fora dela.. associado ao intelecto, a estratégia, a capacidade de distanciamento de uma situação para vê-la de um ângulo mais abrage3nte. Está também ligado aos nossos devaneios e fantasias.


Os simbolismos dos Animais:
Os animais geralmente simbolizam os aspectos instintivos, não racionais ou inconscientes do ser.
De acordo com Cirlot, expressa uma energia indiferenciada, ainda não racionalizada nem tampouco dominada pela vontade.
Jung considerava o simbolismo animal uma visualização do eu inconsciente(1979,p.145)
Quanto mais primitivo o animal, mais profundo o estrato do inconsciente que ele representa. Conteúdos das camadas mais profundas da psique tornam-se mais difíceis de assimilar, pois estão mais afastados da consciência comum.

Um cão pode simbolizar energias inconscientes mais fáceis de ser integradas à consciência do que as de uma cobra, que representa conteúdos e tendências inumanos de sangue frio, de natureza abstratamente intelectual, bem como concretamente animal, em suma o caráter extra humano do homem( Jung, 1979,p.187)
Desenvolver uma atitude adequada em relação ao inconsciente é crucial para promover a consciência. É preciso fazer uma separação demo0doque o ego deixe de ser simplesmente controlado pelo instinto.
Segundo Jung o homem torna-se hu7mano ao co0nquistar sua instintualidade animal. (1976-262)
Em termos ideais, pode-se cultivar uma atitude de respeito  em relação ao inconsciente de forma que a criatividade, o significado e a sabedoria coletiva estejam disponíveis ao ego. De acordo com Jung, a maneira pela qual os animais nos  aparecem nos desenhos indica a nossa atitude em relação ao inconsciente.Se nossa atitude para com o inconsciente for negativa, os animais serão assustadores, se positiva, eles aparecerão como os animais prestativos das lendas e contos de fada.

Os leões são conhecidos pela beleza e pelo espírito de luta.
Possui a força e o principio masculino.
O lobo, um feroz defensor de sua família, simboliza coragem e lealdade.
O boi é um símbolo do feminino, pois seus cifres se assemelham ao crescente lunar. Ele era associado com o culto da deusa lunar de Creta, O boi também é um símbolo de divindades celestes masculinas, como o Thor. Seu berro está associado com o trovão.
O urso é considerado um animal lunar, pois seu recolhimento periódico de hibernação faz lembrar o desaparecimento da lua durante a fase escura. Simboliza a fase alquímica do nigredo, o ponto inicial de um processo.

O urso represente aspectos instintivos e perigosos do inconscientes.
Os elefantes são animais inteligentes e de vida longa. Representa o símbolo de moderação, sabedoria e eternidade. Representa a força e o poder da libido.
O asno na mitologia egípcia, é um símbolo do comportamento errado.
O cordeiro tem um papel importante  por ser símbolo de cristo. Seus atributos são a mansidão, a pureza e a inocência. Representa o sacrifício injustificado.
O peixe , o pato e a rã, embora bem diferentes entre si, são todos animais aquáticos. Sua afinidade com esse elemento os associa com a ideia de água primal. Simbolizam a origem das coisas e os poderes do renascimento.
O cavalo, por atuar em comum acordo com o cavaleiro tornou-se um símbolo dos instintos devidamente direcionados.

Um cavalo selvagem, indomado, tem o significado oposto, ou seja um instinto desenfreado.
O cão é o que está mais intimamente associado com o ser humano.
Seu relacionamento estreito com o homem tornou-se um sinônimo de companheiro fiel e prestativo.
O cão pode ocasionalmente adquirir o significado de bestialidade. Mefistófeles por exemplo apareceu pela primeira vez a Fausto como um cão.
A esfinge, o unicórnio, a fênix o dragão e o cavalo alado  representam fluxo e transformação. E também evolução intencionais rumo a novas formas.
Nas mandalas ou nas escolhas de figuras o simbolismo animal pode ser um meio de entrar em contato com a parte da psique que lembra uma realidade mais profunda do que a humana. Respeitando e reconhecendo os aspectos animais de nossa própria natureza, podemos desenvolver uma relação com os padrões instintivos intimamente gravados que guiam o comportamento dos animais e estação presentes nos seres humanos como uma fonte perene de sabedoria.

Os pássaros são símbolos antigos da alma humana, do elemento ar e do processo de transformação. Ele também é considerado aquele que traz o raio, a guerra e a morte. Representar o espiritual, em oposição ao material.
Segundo Jung eles podem simbolizar os espíritos, os anjos ou o auxilio sobrenatural. Mensageiros. Presságio e a iluminação. Representa pensamento, ou o voo dos pensamentos, especialmente as fantasias e as ideias intuitivas.
A águia compartilha com o leão qualidades como a coragem, a força e a nobreza. Fonte de sabedoria devido ao seu dom de clarividência.
Acredita-se que a águia voe mais alto do que qualquer outro pássaro, e que sua proximidade com o sol a impregne da essência da luz. Ela expressa o principio masculino, pois se identifica com o sol, que fertiliza a natureza feminina, faz também da águia um símbolo do pai.
A coruja é o oposto da águia. Simboliza as trevas, a morte e o conhecimento e sabedoria. Esta associada a deusas da sabedoria como Atena, Minerva e Lilith.
A pomba símbolo da pureza e paz, purificação. Símbolo do espírito Santo, pode simbolizar uma iniciação espiritual.

O pavão simboliza a divinização.
Enquanto pássaros solitários são considerado mensageiros divinos ou mesmo divindade, um bando deles pode assumir implicações negativas, afastamento da unidade, desejos perversos, ou mesmo perigo.
Um bando pode representar uma força positiva. Salvar de algo, como uma colheita. São importantes símbolos alquímicos de forças em processo de ativação. Sua localização precisa dá informações mais especificas.
Nas imagens da alquimia o pássaro elevando-se no céu expressa volatilização, ou sublimação, descendo à terra, precipitação e condensação. Esses dois movimentos simbólicos unidos numa só figura representam a destilação.
Nas mandalas e figuras sugerem a ativação da capacidade intelectual. Refletem processos voláteis.
Pássaro voando para cima podem representar ideias sendo divulgadas ou trazidas a luz. Pássaros planando em sentindo descendente sugerem que algo relativo à pessoa está se tornando mais sólido ou aceitável.
Pássaros voando para cima e para baixo ou em círculos sugerem o aprimoramento de intuições, do o conhecimento ou a elevação da autoconsciência.
Borboleta. Símbolo de transformação devido ao seu dramático ciclo de vida. No inicio, ela é uma larva pouco atraente, depois passa pela fase dormente da crisálida e por fim emerge como uma das criaturas mais belas da natureza.

Simbolizam os três estágios de sua vida equivalem à vida, à morte e à ressurreição.
A borboleta representa o cristo ressuscitado e, num sentido da ressurreição de todas as pessoas. Os gregos usavam a palavra psique para se referir tanto a alma como a borboleta.
Na mandalas e na escolha das figuras, pode ser uma afirmação  do poder que a psique tem de criar a si própria continuamente sob novas formas.
Jung também relata que pode revelar um afastamento da noite escura da alma, ou ser o anúncio de uma mudança dramática para um novo modo de ser. Refletem a beleza, a espiritualidade e a auto renovação do individuo;
Se observamos o desenho e sua colocação na  forma de cruz o que está no centro é a ponte ou escada por meio da qual a alma pode chegar a Deus. O lugar da deusa interior, a nossa busca. O mundo espiritual vertical e o mundo material dos fenômenos horizontal.O que fica no centro pode representam pares de opostos, trevas/luz, consciente/inconsciente, vida/morte.
Como pode representam símbolo do equi8librio dos opostos dentro da pessoa como totalidade.
A cruz, ou qualquer que seja o pesado fardo que o heróis carrega, é ele mesmo, ou antes, o self, sua totalidade, que é tanto Deus como animal- não simplesmente o homem empírico, mas a totalidade do seu ser, que está radicada em sua natureza animal e se est5ende além do meramente humano na direção do divino. Sua totalidade implica uma tremenda tensão de opostos, paradoxalmente acordes entre si, como na cruz, seu mais perfeito símbolo.

A cruz expressa às dificuldades da vida, com suas encruzilhadas de possibilidades e impossibilidades de construção e destruição. Ela está associada com o desafio humano de alcançar a consciência procurando conhecer o lado escuro e oculto da pessoa. A tarefa de separar o próprio individuo do mundo do instinto absoluto é simbolizada pelo ato heroico de matar o dragão.
Se fizermos um X em lugar da cruz essa figura também serve para designar um ponto no espaço, uma posição singular ou um ponto de vista. A junção da figura nesse local pode representar a união dos mundos superior e inferior. A manifestação do ideal mediante a ampliação da consciência.
Nas mandalas ou figuras escolhidas que coincidem no centro da cruz do x podem indicar um tempo de sacrifício, ou sugere o fim de um ciclo.  Sugere alerta para a necessidade de renunciar a modos de ser aos quais se acostumou. Anuncia também um tempo em que o ego será chamado a suportar um período de provação, a noite escura da alma.
A figura no centro da cruz do x pode ser um indício de que o individuo está travando uma batalha heroica e modelando porções de consciência daquilo que até então permanecera obscuro e desconhecido. É possível que ele esteja se empenhando para tomar uma decisão ou para empreender alguma nova aventura. Talvez a cruz ou o X mostre a integração de um novo centro do ego. Pode ser a possibilidade de estar equilibrando, bem ou mal, as contradições que fazem parte da natureza humana.
Olho está associado com a capacidade de ver, no sentido literal  entender, pode simbolizar o dom sobrenatural da clarividência.

Na tradição egípcia, o olho é um atributo sagrado dos deuses Horo, Tot, Rá Deusa Maat era o olho que a tudo via e a Mãe da verdade originais.
Jung escreve que o olho é o protótipo da mandala. Nossa mandala é de fato um olho, cuja estrutura simboliza o centro da ordem no inconsciente. Sugere luz oculta na escuridão interior. Muitos olhos tem conotações positiva e negativas. Muitos olhos podem simbolizar o inconsciente, com seus meios misteriosos de captar informações de toda a parte. Eles também podem chamar sua atenção para aquilo que o inconsciente vê. Por outro lado podem expressar a sensação de estar sendo observado. Procure refletir sobre o que esses olhos veem em você e verificar se essa informação faz sentido em sua vida.
Um único olho pode revelar informações sobre a relação do ego com o arquétipo do self. A presença de um olho talvez assinale o aumento da capacidade de receber informação por meios extraordinários, podendo também indicar preocupações com relação às mulheres ou a identidade feminina. Pode até ser um símbolo do self.

Flores anuncia o retorno a renovação da vida.
Flores vermelha indicam vitalidade da vida.
Amarelas- laranjas reiteram o simbolismo solar da própria flor.
Azul símbolo do impossível, provável alusão à ligação da alma com Deus.
Simbolizam os seios que alimentam as crianças divinas. O próprio ser da pessoa, assinalam o cumprimento de uma meta ou tarefa que exigiu muita dedicação.
Revela a aceleração do ciclo de evolução pessoa
Mãos representam manifestação, ação.
Coração simboliza o amor, fervor espiritual, fonte de iluminação e felicidade. Considerado o centro do ser e a verdade sede da inteligência. Está associado com a coragem, com a dor e com a alegria. Corresponde ao sol. Para os alquimistas, o coração era uma imagem do sol dentro do homem, do mesmo modo que o ouro era considerado a imagem do sol na terra.
Nas mandalas e nas escolhas das figuras podem revelar preocupações com, os relacionamentos. Também podem ser um lembrete para que focalizemos a atenção no que é realmente importante em determinada situação.

Podem sugerir feridas e sofrimento . Partidos ou perfurados por uma seta. Ou condições físicas.
Coração sugere o despertar das emoções. Se houve escolha de corações há uma boa chance de você estar vivenciando o estado alterado conhecido como amor.
Árvore símbolo da vida, sempre abundante e auto renovadora.
Nas mandalas e nas figuras a árvore é uma imagem da própria pessoa, bem como um símbolo do self.
A árvore desenhada pode incorporar  indicações de danos esquecidos em galhos partidos ou buracos no tronco. A capacidade de interagir bem como os outros pode ser revelada por um extenso pálio de  ramos. Uma árvore sem folhas indica uma fase inativa em que, como acontece com a árvore do inverso, a energia doadora de vida está recolhida em raízes ocultas.Quando as raízes estão expostas, a pessoa pode estar se sentido insegura, desarraigadas ou vulnerável. Talvez esteja com problemas nos pés.
As árvores coladas retratam o eu como um todo, seus aspectos físicos, emocionais e espirituais
Ao dividirmos a cartolina em quatro partes iguais podemos observar o que cada quadrante estão representando nesse momento na vida  e que figuras estão exposta em cada um.

Quadrante superior esquerdo- passividade, inibição, nostalgia, reserva
Quadrante superior direito- rebelião, projetos para o futuro.
Quadrante inferior esquerdo conflitos, egoísmo, regressão
Quadrante inferior direito- força dos desejos e dos instintos obstinação teimosia.
Centro e acima- espiritualidade, misticismo, fantasia, objetivos inatingiveis.
Centro abaixo- materialismo, fixação a terra ao inconsciente ao concreto.
Esquerda e meia altura. Introversão egoismo, predominio da afetividade a do passado.
Direita a meia altura- altruismo, atividade, socialização, progresso, relação com o futuro.
na parte superior do papel, está relacionado com a cabeça, o intelecto, a imaginação, a curiosidade e o desejo de descobrir coisas novas.

A parte inferior nos informa sobre as necessidades físicas e materiais que podemos ter.
 O lado esquerdo indica pensamentos que giram em torno ao passado,
O lado direito, ao futuro.
No centro , representa o momento atual.
Tamanho do papel-
Muito grande- agressividade, descarga motora, paranoide,
Grande- expansão, agressão, desinibição, descontrole, narcisismo.
Pequena- inferioridade, inibição, depressão, dependência, ansiedade, isolamento.
As cores, de acordo com a especialista Nicole Bédard, fornecem pistas sobre o que vai pela cabeça
A preferência pelo vermelho revela uma natureza enérgica, espírito esportivo e, por outro lado, pode sinalizar algum tipo de agressividade.
 Já o amarelo representa “o conhecimento, a curiosidade e a alegria de viver”. é generosa, extrovertida, otimista e ambiciosa.

O preto, costuma ser uma cor mal interpretada, associada a maus pensamentos ou tristeza. Não necessariamente é assim. O preto representa o que vai pelo inconsciente e mostra  a   confiança em si mesma e no dia de amanhã, além de ser adaptável às circunstâncias. Quando o preto vem acompanhado do azul, no entanto, talvez revele um sentimento de depressão e derrota. É preciso notar a frequência de desenhos tristes.;
o laranja necessidade de contato social e público, impaciência; o azul, a paz e a tranquilidade;
o verde, certa maturidade, sensibilidade e intuição; o marrom, a segurança e planejamento. uma só cor, pode denotar preguiça ou falta de motivação.
O vermelho representa a vida, o ardor, o ativo;
 o amarelo, a curiosidade e alegria de viver;
o laranja, necessidade de contato social e público, impaciência;
o azul, a paz e a tranquilidade;
o verde, certa maturidade, sensibilidade e intuição;
o negro representa o inconsciente;
o marrom, a segurança e planejamento.
Casa:  Figura de uma casa grande, demonstra grande emotividade, se for uma casa pequenina demonstra  que é retraída.

Uma porta pequena na casa sinaliza que é seletiva com os amigos e parentes, não gosta que lhe façam muitas perguntas e nem que a observem.
Uma porta grande, em contrapartida, é sinal de boas-vindas para quem quiser fazer parte de seu cotidiano.
Barco: significa que a  adapta-se facilmente a imprevistos.
Barcos grandes, revela que não gosta de mudanças e aprecia ter controle da situação, se for barco pequeno é sensível, e tem grande intuição.
Flores: significa que é alegre e feliz.
Como analisar  asa figuras escolhidas e os três aspectos  missão, valores e visão na visão junguiano.



Missão • Valores • Visão

De acordo com as figuras acima o individuo relatou sobre sua missão, seus valores e sua visão.
Missão: Cuidar de pessoas doentes, trabalhei por 20 anos na área da enfermagem sempre cuidando dos doentes com muita dedicação. Hoje não atua na área, mas cuido dos familiares sempre que precisam.
Valores: Atender as pessoas com respeito, cuidando como gostaria de ser cuidada.
Visão: Continuar cuidando de pessoas, talvez agora da parte psicológica, mas não tenho nada definido, pois preciso aprender muita coisa ainda.

Parte inferior esquerdo conflito-
Parte superior direito projeto para o futuro
Centro- espiritualidade,
Centro abaixo- fixação a terra- ao concreto
Cor em destaque- vermelho- Primeiro chakra está relacionada com necessidades básicas de sobrevivência e com a saúde física.
Esse chakra está associado com, as experiências da infância.
Este centro localiza-se na base da coluna vertebral e sustém os demais centros. Na época atual encontra-se passivo, pois só entra em atividade por um ato de vontade dirigida e controlada pelo iniciado. Responde ao aspecto VONTADE.

Da mesma forma que o princípio vida está situado no coração, também a vontade de ser está situada na base da coluna abaixo do osso sacro. Seu principal aspecto é a inocência. Inocência é a qualidade pela qual nós experimentamos alegria pura, infantil, sem as limitações do preconceito ou condicionamentos. A inocência nos dá dignidade, equilíbrio e um enorme senso de direção e propósito na vida. É apenas simplicidade, pureza e alegria.
É o chakra da dimensão física do homem e rege a coluna vertebral. Ele contém o "fogo serpentino" que deve ser trabalhado com o auxílio de um terapeuta. Corresponde à energia física e vitalidade. Rege o sistema locomotor, as glândulas endócrinas, rins, coluna espinal, cólon, pernas e ossos.
Este chakra indica como qualidades positivas e lições a aprender : assuntos relacionados ao mundo material, sucesso. O corpo físico, o domínio do corpo. Base (fundação), individualidade, estabilidade, segurança, imobilidade, tranquilidade, saúde, coragem, paciência.
Pode também manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver com baixa vibração, as seguintes características: egocentrismo, insegurança, violência, ganância, fúria; demasiada preocupação com a própria sobrevivência; tensão na coluna e prisão de ventre.

Se a cor vermelha aparece em demasia nas figuras vale a pena considerar se ela não está dizendo algo sobre a sua saúde. Talvez haja uma doença que precise ser tratada com mais cuidado ou acúmulo de tensões que começam a afetar seu bem estar físico.
Quantidades de figura foram cinco. È um número místico e sua simbologia são amplos. O homem possui o cinco em seu corpo, representado pelos dedos de sua mão e pelos seus sentidos, que são cinco. Ele representa o casamento, a união harmônica, a alegria e a facilidade, pois possui o dom da fluidez, quer dizer, sua energia permite a continuidade. A poderosa figura da estrela de cinco pontas, o pentagrama, é um símbolo hermético para muitas linhas de estudo espiritualista, como o cabalista e o alquimista. A crença na quintessência alquímica, que motivou a busca do quinto elemento, é a busca do que gera e mantém a vida imortal. Quando elemento de base no numero cinco aparecem na criação, sua aplicação está sempre muito perto do seu simbolismo na cabala ou na alquimia.

O cinco é um número de totalidade natural. È a imagem da pessoa projetando-se para fora, no embate com a realidade, e esta relacionado ao desabrochar, significa plenitude orgânica da vida em oposição à rigidez, simboliza saúde, amor e sexualidade. Está ligado ao elemento terra, que sustenta todas as coisas e as focaliza no centro das bases da existência.Trata-se do conceito da quinta essentia, a essência purificada, que se relaciona com a pedra filosofal. A quinta essentia é acrescentada as quatro primeiras como um quinto elemento, mas representa a mais aprimorada e espiritualmente imaginável unidade dos quatro. Pode revelar um compromisso ativo com o mundo real que faz da própria visão pessoal uma realidade. A crença na existência de uma missão pode inspirar uma aproximação ativa e energética com relação aos objetivos do individuo. Esse impulso virá acompanhado de um já clara noção de sua capacidade, do que pode ser realizado e de como consegui-lo dentro das estruturas sociais vigentes. Pode estar relacionada com a plenitude orgânica do corpo, com a capacidade de controlar as coisas ou com o desejo sincero de dar ao mundo algo de si mesmo..
O cinco está relacionado ao quinto chakra. O chakra da garganta cor azul- A capacidade de amar sem receber nada em troca é o desafio associado a esse chakra, Está associado com o ato de partilhar dons, talentos e habilidades sem esperar recompensas. O quinto chakra relaciona-se com o progresso da consciência espiritual, acredita-se que ele seja o portão de entrada para o retorno á união com o eu maior, o Atmam, Pode sugerir o despertar da natureza espiritual.

Domina a região da garganta e comanda a fala. Atua sobre o aparelho respiratório (pulmões, brônquios e alvéolos pulmonares; cordas vocais e esôfago).
É o mestre da comunicação, da palavra e do julgamento. Corresponde à comunicação/auto-expressão.
Este chakra indica como qualidades positivas e lições a aprender : poder da palavra falada, verdadeira comunicação, expressão criativa no discurso, na escrita, nas artes. Integração, paz, verdade, conhecimento, sabedoria, lealdade, honestidade, confiança, amabilidade, gentileza.
Pode manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver funcionando com baixa vibração, as seguintes características: problemas na comunicação e/ou discurso, excesso de uso insensato do conhecimento, ignorância, falta de discernimento, depressão e problemas da tiróide.
Para ajudar no processo do nosso desenvolvimento integral enquanto seres humanos, é muito importante compreender que os chakras são para a nossa consciência, aberturas através das quais as forças emocionais, mentais e espirituais fluem na expressão física.

São aberturas através das quais se introduzem os nossos sistemas de crenças e atitudes, criando a nossa estrutura corpo/mente. A energia criada pelas nossas emoções e atitudes mentais, circula através dos chakras e é distribuída às nossas células, tecidos e órgãos. Compreender isto, traz-nos um tremendo "insight" de como nós próprios afetamos o nosso corpo e mente, para melhor ou para pior.

Compreender os chakras e a sua interligação com a nossa consciência, é compreendermos melhor a nós próprios. Esse entendimento torna-nos capazes de fazer as nossas escolhas e tomar as nossas decisões, com consciência e equilíbrio, em vez de sermos cegamente influenciados pelas forças dispersas da vida.
Nossa vida interior é expressa por imagens que sonhamos, imaginamos , sabemos que, com frequência, o arquétipo do self é refletido no que escolhemos naquele momento. Há formas particulares em cada ser que podem trazer informações sobre a relação entre o ego e o self e que com frequências nos trabalhos artísticos nos trazem momento de reflexão da nossa existência e nos dá uma visão do que e onde podemos transformar nossa visão de mundo, mudar nossas crenças, nossos valores para mudarmos para melhor. Podemos dizer que o processo de individuação fora ativado e serve a um propósito restaurar a ordem, e propósito criativo e dar impressão e forma a algo que ainda não existe, algo novo e único.

O processo é o da espiral ascendente, que se dirige para cima, a escolha das figuras parece revelar a capacidade organizadora do arquétipo do self, em especial na função do fiador do ego. Essa busca pode fazer que as energias do self arquétipo enriquecem e influenciem de forma adequada a nossa existência consciente e nos permite receber informações da psique arquetípica por meio de imagens visuais que podem ser integradas.
Podemos assim dizer que essas atividades nos remete a momentos mágicos, apreendidos, espelhos de nosso caminho, dando forma á maravilhosa dança interior, pedindo apenas abertura e espaço para ver a luz que brilha mais uma vez, para a busca da verdade interior, para o equilíbrio de energia, para a evolução pessoal e para a cura. Para tanto é preciso em primeiro lugar estar aberto e deixar que a sensibilidade crie um elo com as figuras e desenhos e que emana energia, vibração, força capaz de produzir movimento na nossa vida, para nova visão de como sou no mundo.

CONTATOS

Tels.: 3816-1137 • 3816-3780 • 3814-9396 • 9-9999-0506
wilma.nubiato@yahoo.com.br

COMO CHEGAR

Rua Paulistânia, 593 - Sumarezinho - São Paulo

MENSAGENS

Preencha o formulário abaixo e envie-nos sua mensagem

Psicovia Terapia do Ser - 2016 - Todos os direitos reservados. -

Desenvolvimento