Análise de Atividade - COACHING E ARTERAPIA

Despertando a Visão integral da vida
Arte é a expressão mais pura que há para a demonstração do inconsciente de cada um. É a liberdade de expressão, é sensibilidade, criatividade, é vida.
Através da arteterapia podemos perceber hábitos e atitudes, conscientizar deles, transformar, criando possibilidades de novas atitudes frente as nossas dificuldades.
Desta forma encontrarmos as figuras que possam representar algo na nossa vida interior que ocorrem em todos os seres humanos.
O simples ato de desenhar e trazer os símbolos do nosso inconsciente e o relato de nossos colegas, dos desejos que almejam e o nossos conseguimos despertar em nós o que estava inconsciente, trazendo a tona todo o conteúdo que não sabíamos que poderíamos ser capaz de realização  e o que estava impedindo esse processo.
Para Jung a arte tem a finalidade criativa, e a energia psíquica, e conseguimos transformar-se em imagem e através dos símbolos, colocar seus conteúdos mais internos e profundos.
Assim vivermos com mais saúde, alegria, satisfação, motivação, paz.
Criar é expressar nossa existência, as emoções humanas mais profundas e a Arte terapia vai lidar com este processo criativo, juntamente com a construção da sua mandala e assim conceitualizarmos nossas metas e objetivos que não pensávamos em concretizar.
Criar abrange a habilidade em usar o cérebro para alterar, renovar, recombinar os aspectos da vida, isso implica em sentir o mundo com vitalidade e fazer um novo uso do que se percebe no seu eu interior.
È expressar nossas vivencias, sonhos, conforme os sentidos  e descobrir novas formas segundo as quais uma nova visão de si pode ser construída.
No processo criativo, a energia do inconsciente se liga a um arquétipo e o expressa numa linguagem simbólica.
Expressar-se criativamente é a capacidade que o individuo tem de poder dar formas visuais e significado através de palavras aos personagens interno que cada elemento tem dentro de si.
Segundo Bernardo(2004) é através de recursos expressivos que os indivíduos desenvolvem a intuição, o potencial e a expansão da consciência.
Na arteterapia, segundo Bernardo( 2001), o papel do processo criativo na mudança pessoal é o principal meio de resolução da problemática existencial.
A função do imaginário é fundamental no relacionamento dos pensamentos, sentimentos, memórias, aspectos da personalidade e do self, facilitando uma intensa e profunda compreensão dos sentimentos e desenvolvendo a capacidade de ver e agir.
A prática da arteterapia facilita o entendimento do mundo interno e a subjetividade, através do confronto que o sujeito gerador das imagens faz com suas configurações, possibilitando a consciência de seus conteúdos pela análise dos elementos que a constituem.
Urrutigaray(2001) diz que quando um individuo confronta-se com um símbolo ele transforma a realidade simbólica e se transforma pelo desenvolvimento da criatividade
A oficina se apresenta como possibilidade de recolhimento na medida em que se constitui como um espaço diferenciado, sem pressa, onde a atividade serve também como espaço para colocações pessoais profundas e intensas.
A partir disso as lacunas se evidenciam e os sentidos se direcionam fazendo com que a  vivencia passe além de dar sentido aos dados obtidos.
Ao entrarmos em contato com os diversos tipos de imagens concretizadas e, tornando-nos cientes de suas mensagens automaticamente somos religados com a origem de nossa própria consciência.
Aquilo a que chamamos, e reconhecemos como sendo eu é ampliado.
As oficinas de arte terapia podem oferecer uma oportunidade de vivenciar novamente experiências, resignificando as vidas dos participantes, que refletem sobre o seu eu existencial e a partir desse conhecimentos, por si mesmos, procuram modos de transformação.
Jung dizia que cada homem possui um potencial criativo que se ele conseguir colocar em uso para seu benefício, irá desenvolver um estilo único de ser e agir no mundo, buscando o bem estar de si mesmo e da comunidade.
Um ser humano só é desenvolvido se interagir criativamente com seu próximo, em prol de um bem comum

numa mandala é encontrar possibilidade curativa, é perceber nela seu dinamismo.
Cada Mandala é uma forma atuante e que interfere energeticamente em todas as vibrações materiais e sutis com as quais faz contato.
Em nenhuma outra época a humanidade precisou tanto do poder de cura da mandala como nos dias de hoje.
Esse nosso mundo fragmentado, imerso na desintegração, clama pela força coesiva que constitui o grande poder da mandala.
E para perceber isso, é preciso em primeiro lugar estar aberto e deixar que a sensibilidade crie um elo com o desenho.
A mandala é uma presença viva de nossa alma,
As mandalas nos amparam nas horas de infortúnio, de dor e de confusão. Através dela alcançaremos uma compreensão mais profunda de nós mesma e do nosso lugar no cosmos.
Para Jung a mandala mostra o impulso natural para vivenciar o nosso potencial e realizar o padrão da nossa personalidade integral. O crescimento rumo à totalidade é um processo natural que traz à luz a singularidade e a individualidade de uma pessoa. Por essa razão, Jung o chamava de individuação.
Ele defendia uma respeitosa atenção aos símbolos do inconsciente como forma de mandalas em sonhos, na imaginação do inconsciente como forma de promover a evolução pessoal. E via no aparecimento espontâneo de mandalas em sonhos, na imaginação e no trabalho artísticos evidências de que a individuação estava ocorrendo. O resultado dessa individuação é a integração harmoniosa da personalidade com o self, o principio unificador central.
Jung escreveu que o motivo básico da mandala é a premonição de um centro da personalidade, uma espécie de ponto central dentro da psique com o qual tudo está relacionado, pelo qual tudo é organizado e que é em si mesmo uma fonte de energia.
A energia  do ponto central manifesta-se na quase irresistível compulsão e ímpeto de tornar-se aquilo que de fato se é, assim como todo organismo é levado a assumir a forma característica da sua natureza, não importam as circunstâncias. Esse centro não é sentido ou pensado como o ego, mas, se assim, se pode dizer, como o self(1973, 73) 
O Coaching é um processo de autoconhecimento, descobrimento, introspecção. Entender o Coaching como uma forma pela qual vai possibilitar novas vivências por meio de comportamentos de cada um.
Coaching desenvolve outras habilidades e competências no trilhar dessa caminhada. Coaching é um processo que visa elevar a perfomance de um individuo, Combina prática e procedimento distintos, visando dar suporte aos clientes para que criem uma vida ideal.
È um processo que envolve o diálogo entre o choach e seu cliente, diálogo este que tem como objetivo levar o choachee a encontrar mais satisfação em sua vida.
Isso é obtido por meio de procedimentos específicos e acompanhamento contínuo, até que o cliente atinja uma determinada meta ou objetivo
A arte de aumentar a performance dos outros.
O processo de evocar excelência nas pessoas. Uma ferramenta que promove uma performance continuamente excelente.
O processo que potencializa o poder pessoal. O processo que utiliza uma metodologia que gera conversações efetivas, identificação e reformulação de valores, metas e busca de soluções eficazes e transformadoras.
Uma competência de gestão e gerenciamento de pessoasCoaching é um processo que produz mudanças positivas e duradouras. Conduzindo de maneira confidencial, individualmente ou em grupo, o coaching é uma oportunidade de visualização clara dos pontos individuais, de aumento da autoconfiança, de quebrar barreiras de limitação, para que as pessoas possam conhecer e atingir seu potencial máximo e alcançar suas metas.
Propósito de Vida
Missão:
Por que estamos vivos aqui nesse planeta? O propósito de vida é uma lembrança de quem somos e do impacto que causamos no universo. Isso faz com que a vida seja completa e feliz.
Perguntas Para Reflexão Sobre Missão
Propósito de Vida:
O que está incompleto em sua vida?
O que Você Gostaria de aprender?
O que Você faria se tudo fosse possível?
O que Você faria se tivesse só 6 meses de Vida?
O que seus familiares, amigos Diriam sobre Você na sua Morte?

Valores:
São nossas crenças. Aquilo em que acreditamos e que nos faz agir como agimos. Herdamos dos Ancestrais.
Referencia de Valores e Crenças
Identifique os princípios que move a sua vida...
Exemplos de Valores:
Honestidade;
Integridade;
Dignidade;
Liberdade;
Coragem;
Entre Outros.
Visão:
Imagens mentais que nos inspiram a agir e a tornar nossos sonhos realidade. Visão nos dá direção e pode criar significado na vida.
Qual a Sua Visão?
Visão tem haver com direção tomada na vida.
Para tanto: Precisamos alinhar os valores que trazemos nos DNA e CULTURA dos nossos ancestrais para tomar a direção e realizar o nosso propósito na vida.

Análise das Atividades - Mapa da Alma

O Lado Direito está relacionado ao complexo e trauma com a mãe e do lado esquerdo com traumas e complexo do pai. Esses podem refletir sempre no lado oposto. Nas mandalas podemos verificar o lado de cada um e relacioná-los com o outro lado, que símbolos estão ali inserido
Com os braços estendidos em direções opostas, podem-se imaginar linhas que se estendem além desses braços até o horizonte. Isso estabelece duas direções opostas no círculo.
A posição dos olhos na frente da cabeça sugere a linha da visão como uma outra direção, indicando o seu oposto como a aplicação dessa linha na direção contrária, ou seja para trás. Assim, podemos imaginar que o padrão clássico da mandala consiste na linha do horizonte(círculo) e em quatro linhas que convergem para o corpo no centro.
Nesse sentido podemos imaginar o lado direito futuro, o lado esquerdo passado, no centro aqui agora-presente.
O uso do corpo para estabelecer  o que ocorre com nossa mandala é iniciado no centro do eu , para cima e para baixo, sugerida pela postura vertical do corpo, perfazendo um total de sete direções.
Quando a mandala imaginaria do corpo e suas quatro direções são orientadas de acordo com a posição constante da estrela polar do norte, estabelecem-se as quatro direções cardeais. Dessa forma, traçamos um caminho reto de um lugar ao outro, mantendo a direção mesmo quando os obstáculos exijam um desvio do caminho desejado. A utilidade da forma da mandala sugere uma referência para estabelecer uma orientação no espaço físico e contribui para nosso crescimento.A mandala como a roda tem doze partes, e que cada símbolo em cada parte trás uma simbologia para nos orientar o mundo físico.

Podemos observar que o elemento principal central é o feminino, momento atual.
No norte ligado ao elemento ar está nosso consciente.
Leste ligado ao elemento fogo-intuição-momento do visionário.
Sul- inconsciente ligado ao elemento água-sentimentos- o curador.
Oeste – terra ligado a sensação-passado- figura do herói.
Podemos observar no desenho falta de organização que pode estar influenciando na vida profissional e no dia a dia, pensa nas possibilidades, só que falta a concretização. A cor em destaque é o azul e o amarelo.
Azul é o atributo de Júpiter e Juno, o deus e a deusa romanos do céu, que simboliza uma condição espiritual em que o movimento turbilhonante da paixão foi transcendido, permanecendo apenas o brilho transparente e imóvel da consciência.
Na sabedoria dos índios Cheroqui. O azul é a cor do fogo sagrado da intenção pura que cada pessoa deve realizar plenamente dentro de si, È a cor expressão especial do feminino e de seus atributos como a compaixão, a devoção à lealdade e o amor inabalável. Sugere amor incondicional e aos cuidados materno, zelo e compaixão.
Amarelo simboliza a capacidade de apreender um padrão de significado entre fatos e impressões dispersas. Está ligado a intuição é o principio ativo e fertilizador associado com o masculino. È visto como símbolo do pai,
A escolha da cartolina- rosa está associada com o corpo físico, Revela os prazeres e dores experimentados no corpo físico, Para Kellogg refere que os indivíduos identificam os tons rosa com os órgãos tenros e sensíveis, com os músculos e com os tecidos conjutivos mais suscetíveis às tensões emocionais, que pode significar o reconhecimento da própria vulnerabilidade, medo de expor-se e necessidade de ser cuidado, Ficar a tentos a sintoma físicos em razão de doenças e tensões que estejam tendo, ou ainda não manifestada sintomas ainda não percebidos.Pode indicar que sua saúde precisa de atenção.

Podemos destacar a cor rosa na escolha da cartolina
O Amarelo destacado pelas figuras e o numero 4 referente a gravuras escolhidas.
Amarelo simboliza a capacidade de apreender um padrão de significado entre fatos e impressões dispersas. Está ligado a intuição é o principio ativo e fertilizador associado com o masculino. È visto como símbolo do pai,
A escolha da cartolina- rosa está associada com o corpo físico, Revela os prazeres e dores experimentados no corpo físico, Para Kellogg refere que os indivíduos identificam os tons rosa com os órgãos tenros e sensíveis, com os músculos e com os tecidos conjutivos mais suscetíveis às tensões emocionais, que pode significar o reconhecimento da própria vulnerabilidade, medo de expor-se e necessidade de ser cuidado, Ficar a tentos a sintoma físicos em razão de doenças e tensões que estejam tendo, ou ainda não manifestada sintomas ainda não percebidos.
Pode indicar que sua saúde precisa de atenção.
Numero 4 sugere equilíbrio, totalidade e completude, estabelece fronteiras, define limites e organiza espaços.
Escada/Espirral.
Escada
É um símbolo de ascensão, de elevação gradual ou evolução, de valorização e de razão. Por vezes ela simboliza o "Eixo Cósmico", a escada em ascensão aos níveis celestes. Subir uma escadaria em sonhos poderia estar simbolizando que o ego vígil está procurando encarar seus problemas e conflitos de uma perspectiva mais ampla e mais abrangente do que a meramente pessoal, procurando olhá-los através da dimensão da eternidade. Nos ritos de iniciação encontramos a escada planetária de 7 degraus, sendo que o último é considerado como sendo o degrau da iluminação, que indica o processo de transformação anímica. A escada pode estar simbolizando também o erotismo; a ascensão do desejo até o orgasmo.
Espiral – É um símbolo feminino, de fecundidade, que evoca o caráter cíclico de evolução, qual seja, a viagem da alma depois da morte.
Mostra tendência espiralada do individuo sua ânsia pela totalidade e o progresso na direção dela. Pode indicar uma aceleração da energia, acompanham um fluxo de imagens do inconsciente na forma de conhecimento inspirações e intuições estranhas sobre a realidade. Pode indicar q1ue a pessoa está sintonizada com os ritmos cósmicos que o ajudam a reconhecer seu lugar no universo, Pode expressar o fluxo de energia psíquica em padrões que refletem o universal,
De acordo com as posições da figuras podemos observar que no norte ligado ao pensamento e ao elemento ar o que está consciente sugere que busque a música como complemento ou liberação das tensões.
No leste ligado ao elemento fogo- intuição- visionário sugere a possibilidades de concretização de projetos.
Sul- inconsciente- ligado ao elemento água ao sentimento temos o curador.
Oeste- terra- sensação- Passado- O masculino buscando compreensão ou carregando algo que não lhe pertence- ancestralidade

Nos mitos e contos de fadas, encontramos no símbolo do herói uma expressão contundente da trajetória da personalidade em sua busca e integração à consciência de recursos internos até então desconhecidos e inacessíveis. Como bem observa Jung (1985, p. 326): “A luta contra a força paralisante do inconsciente dá forças criadoras ao homem. Pois é esta a fonte de toda criação, mas é necessário coragem heróica para lutar contra essas potências e arrancar-lhes a preciosidade dificilmente alcançável”.
Esse símbolo se torna presente em nossas vidas sempre que passamos de um ciclo a outro de desenvolvimento psíquico, vivenciando um processo de transformação por meio do qual nossa consciência se expande, o que é sentido pela consciência como uma espécie de renascimento, colocando- nos em uma posição em que podemos nos relacionar com a realidade, a partir de um novo ponto de vista, mais amplo do que o anterior.
E, como coloca Hollis (2005, p. 75): “cada um de nós tem um encontro marcado consigo mesmo,embora a maioria de nós nunca apareça para o encontro. Aparecer nesse encontro, e lidar com o que quer que deva ser encarado nos precipícios do medo e da dúvida íntima, essa é a missão do herói”.
O herói sai do âmbito do cotidiano, empreendendo uma jornada rumo ao desconhecido, na qual enfrenta riscos e conquista tesouros, trazendo-os para sua comunidade de origem. O caminho percorrido pelos heróis dos mitos e contos de fadas segue três etapas (BRANDÃO, 1986; CAMPBELL,1993): Partida/busca – o herói atende ao chamado de sua alma (vocação) e sai em busca de seu destino, entrando em contato com alguma fonte de poder que poderá, a partir daí, auxiliá-lo em sua jornada.
• Separação do meio de origem – preparação para a execução de suas tarefas, seguida do embate e triunfo sobre forças fabulosas.
• Retorno – trazendo os tesouros conquistados e compartilhando suas dádivas com a comunidade. Ao se separar de sua condição segura anterior, o herói empreende a busca de conhecimentos que lhe permitam responder aos desafios que lhe foram colocados. Saindo da rotina habitual,entra em contato com um mundo fantástico, com uma dimensão até então inconsciente, onde dormitam, em estado potencial, novas possibilidades.
Segundo Jung (1994, p. 347), no mito do herói, a meta da descida nesse reino de possibilidades “é caracterizada de um modo geral pelo fato deste aventurar-se numa região perigosa (águas abissais, cavernas, floresta, ilha, castelo, etc.), onde poderá encontrar o ‘tesouro difícil de ser alcançado’ (tesouro, virgem, elixir da vida, vitória sobre a morte, etc.)”.
Em seu caminho, o herói lança luz sobre regiões sombrias, por serem desconhecidas e inexploradas,percebendo e lapidando os contornos de futuros desenvolvimentos. Ao enfrentar gigantes, dragões e monstros, desafia o medo e a insegurança que o desconhecido pode gerar, ao estremecer as bases do que já está estabelecido. O retorno do herói, acompanhado da conquista de tesouros, corresponde à aquisição de comportamentos e atitudes que geram riquezas materiais e espirituais para si e para a comunidade à qual pertence. Vencendo seus desejos e assim aprendendo a lidar com suas emoções e trabalhar com sua energia instintiva, o herói adquire conhecimentos que lhe permitem responder às questões propostas por sua realidade, sintonizado com sua orientação interior. Ao longo da nossa vida, somos chamados a empreender jornadas pessoais que nos conduzem ao desenvolvimento pleno de nossos potenciais, num caminho que leva a uma crescente autonomia e exercício da liberdade através de nossas escolhas e do aprendizado proporcionado por elas. Durante essa caminhada atravessamos crises, corremos riscos, enfrentamos o medo da desaprovação, lidamos com incertezas e aprendemos a estar abertos ao novo que nos espera com suas dádivas,prenunciando colheitas que poderão ser compartilhadas com o mundo. A criança e o artista, bem como o ser humano, ao exercer o seu potencial criador, encontram no reino do imaginário as sementes de novas possibilidades existenciais, desenvolvendo e multiplicando recursos que assim são disponibilizados para a vida, enriquecendo-a (BERNARDO, 2008, p. 143). O ser criativo olha a semente e vê nela a árvore, vê o que ainda não está evidente para a maioria, mas que já é uma realidade potencial à espera de atualização. Os recursos artísticos permitem que essa dimensão invisível, mas já latente, ganhe corpo, visibilidade, podendo-se, então, integrar aspectos novos à realidade, transformando-a.
Assim fez João, o herói do conto de fadas João e o pé de feijão, vendo nas sementes mágicas de feijão a possibilidade de multiplicação de seus recursos. Afinal, a partir da germinação de uma única semente, quantos frutos não são colhidos? Nesse conto, podemos destacar alguns momentos decisivos na jornada do herói e relacioná-los com o processo desencadeado pelo trabalho com recursos arteterapêuticos:
• A vaca que não dá mais leite é comparável a situações-limite, em que as antigas formas de posicionamento e relacionamento com o que nos acontece não dão conta de responder às solicitações de nosso momento atual. Vivenciamos em nossas vidas a necessidade de adaptação constante a novas condições (internas/externas), o que demanda uma atitude aberta à aprendizagem contínua e ao processo de autoconhecimento, levando a uma autotransformação.
• As sementes mágicas de feijão, pelas quais João troca sua vaca, apontam para uma mudança de postura ante os desafios propostos pela realidade, de uma atitude passiva (reativa) à outra, proativa: em vez de ganhar dinheiro só para comprar comida (o que também terminaria logo) ou de simplesmente receber o alimento (“mamar na vaca”), João parte para a conquista de tesouros, indo ao encontro de um caminho que lhe permita realmente responder à sua questão, uma solução que não seja apenas paliativa, mas que lhe traga uma nova maneira de ver seu momento atual e lidar com ele.
As sementes precisam ser plantadas (na realidade) e regadas para dar vazão aos frutos que potencialmente contêm; além disso, esses frutos se multiplicam à medida que trazem em si novas sementes, que podem, além de matar a fome de João e de sua família, ser compartilhados com toda a comunidade.
Subindo e descendo do pé de feijão que nasceu a partir da germinação de suas sementes (desenvolvimento de potenciais), João traz de cada viagem ao castelo (reino do imaginário, inconsciente), respectivamenteUm saco de moedas de ouro – Após sair de sua posição passiva (ganhar o alimento, “mamar na vaca”) e colocar-se em uma posição ativa (indo em busca do que precisa e, nesse processo, desenvolvendo seus potenciais), movido por uma necessidade existencial, João inicia a conquista de seus próprios recursos para o enfrentamento da vida, em um caminho de conquista de autonomia por intermédio do autodesenvolvimento.
• Uma galinha que põe ovos de ouro – O dinheiro é meio, e não fim, é um instrumento, como o é o pincel na mão do pintor; ele é uma energia de troca presente nas relações que estabelecemos, podendo-se fazer aqui uma analogia entre o dinheiro e nossa energia psíquica. Ao trabalharmos criativamente sobre nossos sonhos e projetos de vida, “chocamo-los” (“cismamos”), e assim trazemos para nossa realidade aquilo que antes era apenas possibilidade, enriquecendo com isso nossa vida.
• Uma harpa encantada – Não é por acaso que João só corta o pé de feijão estando em posse da harpa encantada, que toca músicas que induzem ao sonho. Nesse sentido, vê-se que um recurso artístico (como a música no conto) pode promover a mediação e o intercâmbio energético entre nossa consciência e o inconsciente, entre o conhecido e o desconhecido, representando um “pé de feijão” em nossas vidas, ao elevar-nos ao reino do imaginário, onde estão adormecidas as sementes de futuros desenvolvimentos (de nossos talentos), esperando que as resgatemos e plantemos, acordando-as, atualizando, assim, seu potencial renovador e transformador.
• O gigante transforma-se, agora, em adubo para as novas conquistas de Jõao. Concluindo...
• João sobe no pé de feijão, enfrenta o perigo representado pelo gigante e desce dele trazendo um tesouro, repetindo esse procedimento por três vezes. Na última, vence definitivamente o gigante, que cai na terra (como se ele mesmo se transformasse em semente do novo homem em que João se transforma).
• A subida ao reino do imaginário, guiada por um objetivo bem definido, pode ser comparada às vivências arteterapêuticas, em que novas experiências, facilitadas pela utilização de recursos artísticos, fornecem elementos para que se tenha uma nova perspectiva de compreensão e atuação sobre nossa realidade.
• A essa subida corresponde também uma descida à esfera consciente, relacionando o que foi vivenciado ao momento presente, trazendo em mãos o que foi descoberto, os novos recursos que agora precisam ser integrados à consciência, encontrando para o que foi conquistado aplicações práticas que podem promover um crescimento pessoal, o qual se estende às relações estabelecidas com o entorno.
Cor vermelha- sugere trilhar o caminho da sabedoria, representa um fogo interior sagrado,sugere a energia que precisamos para sobreviver, ter saúde e nos transformar adquirindo mais sabedoria interior.
Verde- Reflete a capacidade de nutrir, cuidar e proteger. Sugere a capacidade de tomar conta de si próprio e, ao mesmo tempo, de oferecer apoio aos outros.
3- È possível que se estejam experimentando vitalidade, entusiasmo, e ânsia de independência. O três pode anunciar o começo de uma jornada heroica pelas trevas, onde se encontrarão sábios ensinamentos por meios de sonhos, histórias ou descobertas surpreendentes sobre o próprio individuo. Aspecto da espiritualidade ou crença pessoal pode estar sendo expresso.
Chakra laríngeo
Chakra Laríngeo
Cor: azul claro
Pedras mais usadas: Água Marinha, Quartzo Azul, Turquesa, Larimar
Tem ligação com a maneira que cada um se expressa. A função principal desse chakra é o se expressar. Por isso, a autoexpressão e a comunicação são as palavras-chaves dele. Ajuda a relacionar e exteriorizar o que sentimos e o que pensamos.
Percebemos que o Chakra Laríngeo está em desequilíbrio quando apresentamos problemas na comunicação - geralmente a falta dela - o uso insensato do conhecimento e a falta de discernimento. Nesse caso, a pessoa pode falar demais ou dizer bobagens por querer esconder o que sente. Num outro extremo, pode tender a falar pouco e "engolir sapos".

Momento atual sugere projeto de viagem, mas estou na comguista de libertade
POMBA- Na tradição cristã, a pomba simboliza o Espírito Santo e em contos de fadas, uma mulher-amante do tipo Vênus. Na alquimia, a pomba simboliza a operação alquímica da albedo.
PÁSSARO - Simboliza de modo geral as entidades psíquicas de caráter intuitivo e mental, pois é considerado como uma entidade sem corpo e alada. É um apropriado símbolo da transcendência. Pode ainda estar representando o SELF que surge como um princípio único, uma intuição da totalidade oriunda das profundezas do inconsciente. Por vezes é associado aos pensamentos autônomos que nos surgem para depois desaparecerem com relativa autonomia. É uma intuição profunda, a verdade invisível que se auto-realiza. Na alquimia, o pássaro encontra-se vinculado ao medo da morte, à separação da alma do corpo, que é a Sublimatio definitiva; sendo que existem representações medievais em que a alma deixa o corpo do morto em forma de pássaro. Nos tratados alquímicos, aparece como um guia em direção à experiência interior e os alquimistas os consideravam como formas gasosas de matéria sublimada, de forma que os espíritos, os vapores e as substâncias evaporadas eram simbolizados por eles, usando representações distintas de suas espécies. O pássaro SIMORG é um pássaro mitológico de imensas proporções e de cor preta que representa a alma coletiva de todas as aves. Na mitologia germânica, os pássaros pertencem a Wotan e na mitologia greco-romana a Apolo sendo que uma de suas características seria a capacidade de profetizar. Possui ainda o simbolismo de que seja um anjo.
mas para essa conquista preciso tirar essas corrente que não deixa ir em frente, as minhas crenças ou pensamentos sabotadores não me deixa seguir adiante. Pode ser por questão religiosas ou traumas na infância
Numero 7- Talvez estejamos entrando em ressonância com as antigas tradições sagradas , talvez queiramos dar atenção aos ritmos naturais do tempo e exaltá-los com a consideração reverente de nossos ancestrais, para que cada dia da semana era sagradi, Pode sugerir a conclusão de uma fase em nossa vida, um projeto resolvido ou uma ambição satisfeita. O equilibrio entre os aspectos masculino e feminino de nós mesmos, talvez seja realçado por este numero. Este arrasta seu passado numinoso onde nos traz a boa sorte de encontrarmos a nós mesmos.
Cor vermelha escolha da cartolina- processo alquimico, transformação psicologica necessária para a pessoa se tornar inteira, Há um anseio de evoluir na direção da totalidade que faz que aspectos da psique se tornem diferenciados e organizados num padrão que se aproxima da totalidade, A cor vermelha segundo Jung simboliza a função do sentimento.
O preto – fase do nigreo um momento de profunda mudança, em que importantes progressos invisiveis sugere a fonte de energia original, abundante e inesgotável que inicia o processo daquilo que não pode ser visto, que está além da percepção ainda está no inconsciente, o ego deve ser separado do inconsciente para estabelecer uma noção do eu, Essa cor simboliza esse eterno desafio à consciencia do ego.
vulcão indica que você é incapaz de controlar suas emoções, especialmente se o vulcão está em erupção. Você está pronto para estourar. O resultado pode ser prejudicial e doloroso, especialmente para aqueles que o rodeiam.Ele está direcionado ao futuro- leste- ligado ao elemento fogo-intuição.

Cor escolhida rosa.
A escolha da cartolina- rosa está associada com o corpo físico, Revela os prazeres e dores experimentados no corpo físico, Para Kellogg refere que os indivíduos identificam os tons rosa com os órgãos tenros e sensíveis, com os músculos e com os tecidos conjutivos mais suscetíveis às tensões emocionais, que pode significar o reconhecimento da própria vulnerabilidade, medo de expor-se e necessidade de ser cuidado, Ficar a tentos a sintoma físicos em razão de doenças e tensões que estejam tendo, ou ainda não manifestada sintomas ainda não percebidos.
Pode indicar que sua saúde precisa de atenção.
Numero 3
- È possível que se estejam experimentando vitalidade, entusiasmo, e ânsia de independência. O três pode anunciar o começo de uma jornada heroica pelas trevas, onde se encontrarão sábios ensinamentos por meios de sonhos, histórias ou descobertas surpreendentes sobre o próprio individuo. Aspecto da espiritualidade ou crença pessoal pode estar sendo expresso.
Chakra Plexo Solar
Cor: amarelo
Pedras mais usadas: Citrini Amarelo, Cristal com Enxofre, Topazio Imperia, Calcita Amarela
É onde "mora" o ego de cada um, representa a força do indivíduo. Sua funções primordiais são o poder e a vontade. Também mostra como está nossa digestão (de situações), nossos humores e controle.
Quando o Plexo Solar está com excesso energético pode gerar egoísmo, egocentrismo, fúria, medo, ódio e dificuldade em assimilar/digerir. E quando está com baixa energia, a pessoa fica apática, sem força de vontade e insatisfeita.
Sugere algum trauma com o pai
PÁSSARO - Simboliza de modo geral as entidades psíquicas de caráter intuitivo e mental, pois é considerado como uma entidade sem corpo e alada. É um apropriado símbolo da transcendência. Pode ainda estar representando o SELF que surge como um princípio único, uma intuição da totalidade oriunda das profundezas do inconsciente. Por vezes é associado aos pensamentos autônomos que nos surgem para depois desaparecerem com relativa autonomia. É uma intuição profunda, a verdade invisível que se auto-realiza. Na alquimia, o pássaro encontra-se vinculado ao medo da morte, à separação da alma do corpo, que é a Sublimatio definitiva; sendo que existem representações medievais em que a alma deixa o corpo do morto em forma de pássaro. Nos tratados alquímicos, aparece como um guia em direção à experiência interior e os alquimistas os consideravam como formas gasosas de matéria sublimada, de forma que os espíritos, os vapores e as substâncias evaporadas eram simbolizados por eles, usando representações distintas de suas espécies. O pássaro SIMORG é um pássaro mitológico de imensas proporções e de cor preta que representa a alma coletiva de todas as aves. Na mitologia germânica, os pássaros pertencem a Wotan e na mitologia greco-romana a Apolo sendo que uma de suas características seria a capacidade de profetizar. Possui ainda o simbolismo de que seja um anjo.
mas para essa conquista preciso tirar essas corrente que não deixa ir em frente, as minhas crenças ou pensamentos sabotadores não me deixa seguir adiante. Pode ser por questão religiosas ou traumas na infância
Rosas ( flores) Pode anunciar e revela aceleração do ciclo de evolução pessoal, representa o ventre em que a criança divina, o próprio ser da pessoa é gerada. Assinalam o cumprimento de uma meta ou tarefa que exigiu muita dedicação, Elas revelam o trabalho da alma, um proceso de evolução que se desdobra nas relações com o arquetipo do self
Imagem religiosas- ligado ao futuro, intuição ao elemento fogo- ao leste- aguia, sugere forças dos desejos e dos instintos-ligado a nossa criatividade e socialização. Podemos sugere que a pessoa reveja suas crenças,
ANJO- Simboliza uma mensagem positiva de poder dos conteúdos espirituais, mais especificamente, os poderes curativos do inconsciente. São considerados como sendo mensageiros entre o plano divino e o terrestre, fazendo portanto o papel de psicopompo, eles fazem parte daquilo que poderia ser chamado de exército de Deus.

Numero 3
È possível que se estejam experimentando vitalidade, entusiasmo, e ânsia de independência. O três pode anunciar o começo de uma jornada heroica pelas trevas, onde se encontrarão sábios ensinamentos por meios de sonhos, histórias ou descobertas surpreendentes sobre o próprio individuo. Aspecto da espiritualidade ou crença pessoal pode estar sendo expresso
Cor amarela
Amarelo simboliza a capacidade de apreender um padrão de significado entre fatos e impressões dispersas. Está ligado a intuição é o principio ativo e fertilizador associado com o masculino. È visto como símbolo do pai,

 

Chakra Plexo Solar
Cor: amarelo
Pedras mais usadas: Citrini Amarelo, Cristal com Enxofre, Topazio Imperia, Calcita Amarela
É onde "mora" o ego de cada um, representa a força do indivíduo. Sua funções primordiais são o poder e a vontade. Também mostra como está nossa digestão (de situações), nossos humores e controle.
Quando o Plexo Solar está com excesso energético pode gerar egoísmo, egocentrismo, fúria, medo, ódio e dificuldade em assimilar/digerir. E quando está com baixa energia, a pessoa fica apática, sem força de vontade e insatisfeita.
Podemos perceber que o momento atual requer cuidados, pode sugerir perigo, acidente, cuidado com a saúde.
Passado devemos dar mais valor as nossas origens como a nossa ancestralidade.
Futuro- talvez precise resgatar essa criança interior, deixando a teimosia de lado, buscando a força dos desejos e dos instintos,

Numero 3
È possível que se estejam experimentando vitalidade, entusiasmo, e ânsia de independência. O três pode anunciar o começo de uma jornada heroica pelas trevas, onde se encontrarão sábios ensinamentos por meios de sonhos, histórias ou descobertas surpreendentes sobre o próprio individuo. Aspecto da espiritualidade ou crença pessoal pode estar sendo expresso
Cor amarela
Amarelo simboliza a capacidade de apreender um padrão de significado entre fatos e impressões dispersas. Está ligado a intuição é o principio ativo e fertilizador associado com o masculino. È visto como símbolo do pai,
Chakra Plexo Solar
Cor: amarelo
Pedras mais usadas: Citrini Amarelo, Cristal com Enxofre, Topazio Imperia, Calcita Amarela
É onde "mora" o ego de cada um, representa a força do indivíduo. Sua funções primordiais são o poder e a vontade. Também mostra como está nossa digestão (de situações), nossos humores e controle.
Quando o Plexo Solar está com excesso energético pode gerar egoísmo, egocentrismo, fúria, medo, ódio e dificuldade em assimilar/digerir. E quando está com baixa energia, a pessoa fica apática, sem força de vontade e insatisfeita.
Podemos perceber que o momento atual sugere uma concretização mas o masculino está distante olhando para o futuro, a criança no colo sugere que está pronto para receber, mas talvez eu não o vejo, devido a minhas crenças.
Passado só vejo o quero.
Futuro- X-  sugere a expressão de um ponto no espaço. Ou um ponto de vista,pode representar a união dos mundos superior e inferior,sugere o fim de um ciclo. Talvez seja um alerta para a necessidade de renunciar a modos de ser aos quais se acostumou
azul- sugere e relaciona com os cuidados maternos, Amor incondicional, zelo e compaixão. E está ligado ao chakra  Laríngeo
Cor: azul claro
Pedras mais usadas: Água Marinha, Quartzo Azul, Turquesa, Larimar
Tem ligação com a maneira que cada um se expressa. A função principal desse chakra é o se expressar. Por isso, a autoexpressão e a comunicação são as palavras-chaves dele. Ajuda a relacionar e exteriorizar o que sentimos e o que pensamos.

Percebemos que o Chakra Laríngeo está em desequilíbrio quando apresentamos problemas na comunicação - geralmente a falta dela - o uso insensato do conhecimento e a falta de discernimento. Nesse caso, a pessoa pode falar demais ou dizer bobagens por querer esconder o que sente. Num outro extremo, pode tender a falar pouco e "engolir sapos".

Numero 3
È possível que se estejam experimentando vitalidade, entusiasmo, e ânsia de independência. O três pode anunciar o começo de uma jornada heroica pelas trevas, onde se encontrarão sábios ensinamentos por meios de sonhos, histórias ou descobertas surpreendentes sobre o próprio individuo. Aspecto da espiritualidade ou crença pessoal pode estar sendo expresso
Cor amarela
Amarelo simboliza a capacidade de apreender um padrão de significado entre fatos e impressões dispersas. Está ligado a intuição é o principio ativo e fertilizador associado com o masculino. È visto como símbolo do pai,
Chakra Plexo Solar
Cor: amarelo
Pedras mais usadas: Citrini Amarelo, Cristal com Enxofre, Topazio Imperia, Calcita Amarela
É onde "mora" o ego de cada um, representa a força do indivíduo. Sua funções primordiais são o poder e a vontade. Também mostra como está nossa digestão (de situações), nossos humores e controle.
Quando o Plexo Solar está com excesso energético pode gerar egoísmo, egocentrismo, fúria, medo, ódio e dificuldade em assimilar/digerir. E quando está com baixa energia, a pessoa fica apática, sem força de vontade e insatisfeita.
Figura masculina- uma representação da sombra do ego vígil, no caso de um homem. limites que o destino fixou para a pessoa. Ela pode ser considerada o grande dom humano que faz com que os homens ultrapassem os limites que o destino fixou para a pessoa humana, mas por outro lado, pode ser o grande castigo pois pode ser um fator gerador de inflação.
Ponto central sugere que a pessoa precisa rever algo do passado, crenças que estão em evidência referente ao masculino que ficou no passado e precisa rever. Veja que no passado há escuridão onde não compreendo o que passou, pode estar situado um trauma expressivo.
Temos a cor azul
Chakra Laríngeo
Cor: azul claro
Pedras mais usadas: Água Marinha, Quartzo Azul, Turquesa, Larimar
Tem ligação com a maneira que cada um se expressa. A função principal desse chakra é o se expressar. Por isso, a autoexpressão e a comunicação são as palavras-chaves dele. Ajuda a relacionar e exteriorizar o que sentimos e o que pensamos.
Percebemos que o Chakra Laríngeo está em desequilíbrio quando apresentamos problemas na comunicação - geralmente a falta dela - o uso insensato do conhecimento e a falta de discernimento. Nesse caso, a pessoa pode falar demais ou dizer bobagens por querer esconder o que sente. Num outro extremo, pode tender a falar pouco e "engolir sapos".

O futuro parece sugerir cuidado com o corpo de maneira geral principalmente o cardíaco. Sugerindo força dos desejos e dos instintos ou teimosia.
Chakra Cardíaco
Cor: verde e rosa
Pedras mais usadas: Quartzo Rosa, Quartzo Verde, Turmalina Melancia, Esmeralda
Simboliza o centro das emoções. Esse chakra é o centro do amor e sabedoria nas relações emocionais. Gera estabilidade e confiança, além de trabalhar as manifestações reprimidas e as feridas emocionais.
Quando o Chakra Cardíaco se mostra em desequilíbrio, pode gerar repressão do amor, instabilidade emocional, sensação de opressão e/ou peso no peito.

CONTATOS

Tels.: 3816-1137 • 3816-3780 • 3814-9396 • 9-9999-0506
wilma.nubiato@yahoo.com.br

COMO CHEGAR

Rua Paulistânia, 593 - Sumarezinho - São Paulo

MENSAGENS

Preencha o formulário abaixo e envie-nos sua mensagem

Psicovia Terapia do Ser - 2016 - Todos os direitos reservados. -

Desenvolvimento